Faltou alguém na Bereré

Ex-presidente do Detran-MT e atual servidor da consultoria jurídica da Assembleia Legislativa, Giancarlo Castrillon era dado como um nome certo entre os alvos

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Ex-presidente do Detran-MT e atual servidor da consultoria jurídica da Assembleia Legislativa, Giancarlo Castrillon era dado como um nome certo entre os alvos do que viria a se tornar a segunda fase da Operação Bereré, chamada de Bônus, deflagrada nesta quarta (9). 

Advogados e pessoas com trânsito no mundo jurídico avaliavam que o conjunto de indícios que apontavam para ele como operador do esquema desbaratado com a Operação Bereré deixavam Castrillon em uma situação delicada. 

Em documentos que estão em posse do Ministério Púbico, por exemplo, ele aparece como destinatário de valores supostamente oriundos do esquema que era tocado dentro do Detran-MT. 

Por isso causou alguma surpresa quando seu nome não apareceu na operação desta terça. O LIVRE ouviu de duas fontes que possivelmente ele será alvo de uma eventual terceira fase da operação. Até lá, os órgãos de controle – como o próprio MP – estão debruçados sobre todo o conjunto de provas colhidos até agora. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

2 COMENTÁRIOS

  1. Esse gian castrillon, é aquele cunhado daquela juíza que deve a construtora e da os casos a favor??? Se for esse mesmo que eu estou pensando, pode ir mais afundo, que o rombo é grande no nosso querido MT

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMPE diz que Savi continua lavando dinheiro e dificulta investigação
Próximo artigoEx-deputado Hermínio Barreto morre em acidente de carro nesta quarta-feira

O LIVRE ADS