Falta de interesse

PGE se abstém de agir em ação que aponta fraude em licitação do transporte intermunicipal

O governo do Estado comunicou a Justiça que não tem interesse de integrar a ação de improbidade administrativa de autoria do Ministério Público Estadual (MPE) que aponta a suspeita de fraudes na licitação do transporte público intermunicipal.

De acordo com a denúncia que é desdobramento da Operação Rota Final deflagrada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), teria havido um conluio de agentes políticos com empresas privadas e servidores públicos que montaram um esquema de corrupção para garantir a permanência de empresas na exploração do setor, ainda que o serviço fosse precário.

Um dos denunciados na ação é o deputado estadual Dilmar Dal Bosco (DEM). O parlamentar é o atual líder do Governo na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, e é acusado pelos promotores de Justiça de ter colocado o mandato à disposição da empresa Verde Transportes em troca de propina.

Em manifestação apresentada aos autos, a Procuradoria Geral do Estado (PGE) alega “ausência de interesse na lide”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOperação Rota Final: Juíza mantém prisão e empresário vai para o CCC
Próximo artigo“UFMT em casa”: projeto oferece orientação sobre práticas de atividade física