Faleiros nega pedido de liberdade e mantém Pitágoras na cadeia

Pitágoras Pinto de Arruda é acusado de ser o pivô de um esquema de falsificação de documentos para progressão de regimes dentro do Poder Judiciário

O juiz da 7ª Vara Criminal, Marcos Faleiros, indeferiu, na tarde desta quarta-feira (02), o pedido de revogação da prisão preventiva feito pela defesa de Pitágoras Pinto de Arruda, ex-assessor do juiz Geraldo Fidélis, acusado de ser o pivô de um esquema de falsificação de documentos para progressão de regimes dentro do Poder Judiciário de Mato Grosso.

Em sua decisão, o magistrado argumentou que não houve qualquer modificação fática capaz de ensejar a revisão da prisão, recentemente decretada por ele, sustentando ainda que a prisão preventiva é imprescindível para garantia da ordem pública diante da gravidade concreta da ação delituosa.

“A gravidade concreta da ação delituosa se consubstancia na violação dos valores morais e éticos, quebra de confiança e da própria credibilidade das instituições de Segurança Pública, sobretudo do Poder Judiciário, pois há indícios de que faça parte de um esquema de fraude de remição de pena e progressão de regime no juízo da execução penal”, diz em trecho da decisão.

A defesa de Pitágoras alegou, em síntese, que os fatos cessaram em janeiro de 2018 e não há risco de reiteração criminosa.

O pedido de revogação da prisão foi apresentado pela defesa do ex-assessor em audiência de custódia realizada no dia 25. O suposto esquema resultou na deflagração da Operação Regressus pela Polícia Civil de Mato Grosso.
Autor da denúncia, Fidélis afirmou que o esquema envolvia pagamento de propina de R$ 15 mil para falsificação de documentos na Vara de Execuções Penais de Cuiabá, sob sua titularidade.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLavagem de escadarias de igrejas já tem data em Cuiabá
Próximo artigoSesp e Senar assinam termo de cooperação nesta quinta-feira