Fake news: o que são e para que servem os “robôs” que as espalham pela internet?

Eles não foram projetados para isso. Programador de sistemas conta qual a verdadeira função e explica como ela foi desvirtuada

Há mais de uma semana o principal assunto em debate no Congresso Nacional são os projetos de lei que visam formas de identificar e punir os propagadores de fake news na internet.

Na edição desta terça-feira (9) do Diálogos, o programador de sistemas da Pop Stand, Pedro Henrique Souza de Araújo, explica o que são, afinal das contas, os “robôs” que podem não só espalhá-las pelas redes sociais, mas até escrevê-las.

Pedro Henrique conta para que esses sistemas foram inicialmente projetados e dá sua opinião sobre o debate que acontece no Congresso. Para ele, melhor que tentar identificar e punir quem produz fake news, seria incentivar os “consumidores” a questionarem tudo o que veem e leem na internet.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui