|Quinta-feira, 24 maio 2018
(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Fabris diz que seria “imbecilidade” votar soltura de Savi agora

COMPARTILHECOMPARTILHE

O deputado estadual Gilmar Fabris (PSD) disse que seria uma “imbecilidade” da Assembleia Legislativa votar a soltura do colega Mauro Savi (DEM), diante da decisão do desembargador José Zuquim Nogueira, que vedou os parlamentares de soltá-lo.

Em outubro do ano passado, Fabris também foi solto por decisão da Assembleia, depois de passar 40 dias preso em flagrante na Operação Malebolge, acusado de obstruir a investigação.

“Eu não sou nenhum imbecil”, disparou Fabris, em entrevista na manhã desta quarta -feira (16). “Se o desembargador recomendou que a Assembleia não tem poder de votar, seria uma imbecilidade a Assembleia fazer isso neste momento. Não é hora de colocar os Poderes em choque”, declarou.

Ele disse ainda que qualquer um dos 24 deputados pode conduzir a sessão para votar sobre a libertação de Savi. “Quando a sessão é mamão com açúcar, quem chega primeiro toca. Por que quando o caso é polêmico tem que ser o Gilmar Fabris? Pode até ser eu, mas não vamos tocar a sessão se ela for polêmica”, disse.

Fabris é o 1o vice-presidente da Assembleia. Como o presidente Eduardo Botelho (DEM) se declarou impedido de conduzir a votação por ser investigado na mesma operação que Savi, Fabris seria o responsável por presidir a sessão. Mauro Savi foi preso na quarta-feira passada na Operação Bônus ( segunda fase da Bereré), suspeito de liderar um esquema de corrupção no Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

DESTAQUES

Profissionais do sexo denunciam comerciante que as chamou de “putas”

Cinco pessoas morrem e 10 ficam feridas em acidente envolvendo dois carros em MT

Em protesto, Chopp será vendido pela metade do preço em Cuiabá

Desembargador diz não ver crime de estupro por vítima estar bêbada e ter tido...

Caldo, cuiabania e cerveja gelada: conheça 5 botecos de raiz na capital

X