Exportação de carne de gado cai; vendas de frango e suíno sobem

O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) divulgou dados da balança comercial que apontam aumento de 9% nas exportações de carne no mês de março, ante o mesmo período do ano anterior. Segundo o MDIC, as exportações de carne bovina, frango e suína, juntas, somaram US$ 1,34 bilhão em março. No mesmo mês no ano anterior o montante foi de US$ 1,23 bilhão. Estes valores representam os embarques de processados e carnes in natura. 

Apesar da operação Carne Fraca, deflagrada em 17 de março, os números foram positivos. Existia certa preocupação em todo o mercado, pois em meio a polêmica em relação a qualidade da carne brasileira muitos países adotaram medidas restritivas às importações e outros suspenderam as operações.

Em entrevista na manhã desta terça-feira à rádio Capital, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, disse que os impactos da Operação Carne Fraca não podem ser medidos ainda. “Mas estamos trabalhando para que sejam mínimos”, disse. Para ele, ainda há preocupação em relação aos embarques no mês de abril. “Tomara que não venha acontecer nada de anormal”. 

Menos boi, mais frango
Por tipo de carne, apenas as exportações de carne bovina in natura tiveram queda, passando de US$ 411 milhões em 2016 para US$ 404 milhões neste mês. 

Já as exportações de frango e suína in natura aumentaram. A primeira, passou de US$ 511 milhões para US$ 571 milhões e, a segunda, de US$ 99 milhões para US$ 138 milhões.

Suspensão total
O Ministério da Agricultura divulgou nesta terça lista atualizada de países que continuam suspendendo de forma total a compra de carne brasileira. Ao todo são 18 países. Entre eles está o México, cujo mercado estava em constante negociação com o Brasil, que tentava avançar nas vendas in natura. Uma comitiva do Ministério da Agricultura daquele país, tinha agendado uma visita para este mês no Brasil, mas, foi cancelada. 

Maggi está em Buenos Aires, onde participa da reunião do Conselho Agropecuário do Sul (CAS). Esta é a primeira viagem internacional desde a operação da Polícia Federal para tratar sobre o tema. “Vamos fazer um grande debate sobre sanidade com nossos países vizinhos”. Segundo ele, o assunto é delicado, mas o país tende a sair fortalecido.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPivetta e o governo
Próximo artigoCusteio da soja recua pela primeira vez em MT