Ex-vereador diz que sofreu ameaça de morte durante fiscalização ambiental

Episódio teria acontecido em 2017 e envolveria o empresário de Poconé Priminho Riva, irmão do ex-deputado José Riva

(Foto: Reprodução/Helder Faria / ALMT)

O ex-vereador Walney Rosa disse nesta segunda-feira (14) que foi ameaçado de morte pelo empresário da mineração Priminho Riva, irmão do ex-deputado estadual José Riva. 

O episódio teria ocorrido em 2017, durante uma investigação ambiental em Poconé (100 km de Cuiabá). Walney disse que foi perseguido a mando do empresário pelo trajeto do Distrito de Cangas a Poconé. 

Ele contou que um veículo o cercou na entrada da cidade e questionou a fiscalização que fazia como vereador.  

“Foi um caso específico com nome e sobrenome: Priminho Riva. Eu estava vindo de uma fiscalização do Distrito de Cangas e o veículo dele, sem eu saber quem era o proprietário, me perseguiu. Ele me fechou na entrada da cidade, perguntando: O que está fazendo? O que vai acontecer…?  E até explicar  com cré aconteceu essa intempérie.”, disse. 

O ex-vereador não detalhou como foi a suposta ameaça e nem quantas pessoas estariam envolvidas no caso como acusadas. Porém, segundo ele, um boletim de ocorrência foi registrado e a cooperativa de garimpeiros do município “atendeu a necessidade”. 

Controle de fiscalização 

Walney Rosa prestou depoimento à CPI da Renúncia e Sonegação Fiscal da Assembleia Legislativa, cujo trabalho tem sido focado, nas últimas semanas, no setor da mineração. Rosa criticou a “ausência” da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) no controle ambiental na mineração e a caducidade das normas em vigor. 

Ele relacionou o caso de ameaça de 2017 à “frouxa fiscalização” e disse que o município depende do mercado de trabalho gerado pelas cavas garimpeiras e do imposto recolhido pela exploração mineral. 

“Eu trato a Sema como obtusa, ausente em algumas discussões, só que eu vejo que um caminho a seguir. Os recursos que estão chegando ao município são justamente pelo CFEN (Compensação Financeira Pela Exploração de Recursos Minerais), que é imposto nacional. A ausência da Sema deixa muitas dúvidas sobre o que a população deseja e ao que os empresários têm direito”, afirmou. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMEC avalia campus do Nortão
Próximo artigoDeputado quer multa de R$ 20 mil para quem promover festas em MT