Ex-presidente do Indea de MT é condenado a oito anos de prisão

Ex-presidente do Indea vai cumprir pena em regime semiaberto

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O juiz Jurandir Florêncio Júnior, da 14ª Vara Criminal de Cuiabá, julgou parcialmente procedente o pedido de prisão do ex-presidente do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea) Décio Coutinho. O réu vai ter que cumprir pena de oito anos em regime semiaberto pelos crimes de fraude e superfaturamento em contratos.

Além da prisão, Coutinho, que também foi secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura (Mapa) em 2010, foi determinado o pagamento de multa e a perda de cargo, função pública ou mandato eletivo.

O juiz Marcos Faleiros, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, havia sentenciado Coutinho em 12 de julho, mas o pedido de prisão foi publicado nesta sexta-feira (10). A denúncia é do Ministério Público Estadual (MPE).

De acordo com o MP, enquanto presidente do Indea, Coutinho contratou, sem licitação, serviços da LK Editora para fornecimento de cartilhas. O material era para treinamento de servidores e de pequenos produtores rurais.

Ainda segundo o Ministério Público, a primeira contratação para confecção de 11 mil cartilhas ocorreu em junho de 2004 e o valor foi de R$ 137 mil. O processo que não contou com a realização de certame foi homologado em junho de 2015.

A segunda contratação, para impressão de mais 20 mil cartilhas, ocorreu em 2006. Os serviços também foram realizados sem processo licitatório, no valor de R$ 207 mil. Com os dois contratos foi constatado o superfaturamento de R$ 344 mil.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAprosoja realiza 1ª Feira de Negócios Armazena MT
Próximo artigoShopping 3 Américas recebe projeto ‘Inclusão Literária’ desta sexta até domingo

O LIVRE ADS