Ex-prefeito deve pagar R$ 24,8 mil de indenização por contratação irregular

Os valores serão destinados para a Associação Clube de Mães Nossa Senhora da Rosa Mística e para o Lar dos Idosos

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O ex-prefeito do município de Vera (a 458km de Cuiabá), Nilso José Vigolo, terá que pagar R$ 24.852,90, a título de dano moral coletivo, por ter causado prejuízo aos cofres públicos com a contratação irregular de um serviço na cidade. O valor foi acordado em um Termo de Ajustamento de conduta (TAC), firmado com o Ministério Público do Estado (MPE).

Além do ex-chefe do Executivo, também terão que pagar indenização coletiva o diretor-presidente da Cooperativa de Trabalho Vale do Teles Pires (Cooper Vale), José Roberto Vieria, e a pessoa jurídica da cooperativa, no valor de R$ 25,617 mil.

Os valores, devidamente atualizados com juros e correção monetária, serão destinados, respectivamente, para a Associação Clube de Mães Nossa Senhora da Rosa Mística e para o Lar dos Idosos. O acordo já foi encaminhado ao Poder Judiciário para homologação, onde também corre uma Ação Civil Pública.

De acordo com o promotor de Justiça Willian Oguido Ogama, a transação ou conciliação em ações de improbidade administrativa é uma medida proibida por lei. No entanto, por tratar-se de um TAC, ele pediu que a Justiça o reconheça e torne extinto o processo.

O caso

Em outubro de 2018 a Promotoria de Justiça de Vera propôs ação civil pública contra Nilso José Roberto e a cooperativa, pedindo a indisponibilidade de parte dos bens que integram seus patrimônio, de forma a compensar o dano constatado na execução dos contratos realizados entre as demandadas.

A cooperativa foi contratada como forma de burlar a contratação por concurso público e, conforme as investigações, foram constatadas irregularidades na prestação dos serviços, como ausência de controle das pessoas contratadas e dispensadas, e a existência de alguns cooperados em diferentes secretarias ao mesmo tempo.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMendes estuda fazer proposta, mas quer “compreensão” de professores, diz Botelho
Próximo artigoAções de extensão da UFMT beneficiam 500 mil pessoas em Mato Grosso