“Todos contra Taques”: ex-aliados elencam motivos para não apoiar reeleição

Nomes como Otaviano Pivetta, Adriana Vandoni, Mauro Mendes, Niuan Ribeiro, Julio Campos, José Medeiros e Zeca Viana assinam o documento

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Circula nesta terça-feira (24) uma carta assinada por 31 ex-aliados do governador Pedro Taques (PSDB) listando motivos para não apoiar a reeleição do chefe do executivo. Em seis tópicos, eles listam motivos que os levaram a rejeitar a possibilidade de um novo apoio ao chefe do executivo.

CLIQUE AQUI E VEJA O DOCUMENTO NA ÍNTEGRA

O grupo afirma que Taques “aumentou o caos na saúde”, “não cumpriu compromissos da campanha de 2014”, teve uma “gestão ineficiente”, “faltou com a verdade”, “quebrou as finanças do Estado” e ainda teve “escândalos e fortes indícios de corrupção”.

Assinam o documento políticos e pessoas que apoiaram o governador em algum momento nos últimos anos. Estão lá: Carlos Fávaro (ex-vice-governador), Otaviano Pivetta (ex-prefeito de Lucas do Rio Verde – PDT), Adriana Vandoni (ex-secretária), Mauro Mendes (ex-prefeito de Cuiabá – DEM), Niuan Ribeiro (vice-prefeito de Cuiabá – PSD), Julio Campos (ex-governador – DEM), José Medeiros (senador – Podemos), Zeca Viana (deputado estadual – PDT), Adriano Peralta (ex-delegado), Percival Muniz (ex-prefeito de Rondonópolis), Eduardo Moura (ex-presidente da Ager – PSD), Aldo Locateli (financiador das campanha de 2010 e 2014), entre outros.

“Decepção!”, abre a carta. “Acreditamos que em 2014 Pedro Taques seria corajoso para tomar as medidas necessárias de transformação que a população tanto almejava, não fez”, escreveram os 31 ex-aliados.

O grupo propõe a discussão de um novo plano de governo que não contenha os mesmos erros apontados por eles na gestão Taques. “Vaidades, intrigas, brigas, piora nos serviços públicos, falta de planejamento, promessas não cumpridas, dezenas de placas lançadas sem um centímetro de obra iniciada, troca constante de secretários, escândalos, desrespeito para com os servidores e agentes públicos, atrasos nos salários e com fornecedores, que consequentemente provocou prejuízos no comércio”, elenca o documento.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

6 COMENTÁRIOS

  1. Olha o curriculum desse povo, só mala da politica Matogrossense. Esse pessoal das politicas antigas tem que ser banidos do serviço público do nosso estado. É a chance que o povo matogrossense tem de ensacar toda essa politicalha que gosta de mamar na teta do estado e mandar sumir. O Silval Barbosa que que foi o verdadeiro ladrão do estado eles nem falam. Campos nem precisa falar.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFutebol entre índios e brancos termina em pancadaria e até policiais são afrontados
Próximo artigoUnemat trabalha inserção de jovens ao primeiro emprego