Evento esportivo semanal ganha adeptos e alia saúde com turismo, em Várzea Grande

Criado através da Guarda Municipal, o evento conta com 200 ciclistas, em média, por semana

Prefeitura de Várzea Grande / Assessoria

Com a proposta de promover a qualidade de vida e interação das pessoas, a secretaria de Defesa Social, por meio da Guarda Municipal de Várzea Grande, implantou o projeto “Pedal da Guarda”. Visando incentivar, também, o uso da bicicleta como meio de transporte, o projeto surgiu em março de 2018.

Todas as quintas-feiras, ciclistas de diferentes bairros da cidade e também de Cuiabá, atravessam a ponte para participar do evento. A rotatória do Aeroporto Marechal Rondon e do Shopping Várzea Grande é ponto de concentração, de largada e chegada.

Toda a semana a equipe organizadora elabora um percurso de viagem, que passa por diversos bairros da cidade, onde os participantes têm a oportunidade de fazer também um tour, apreciando os pontos turísticos de Várzea Grande.

O percurso varia entre 20 e 25 quilômetros dentro do perímetro urbano e passa por localidades distintas como a Passagem da Conceição, Trevo do Lagarto e Bonsucesso. Para participar do evento é necessário apenas ter uma bicicleta e os equipamentos de segurança.

O coordenador do ‘Pedal da Guarda’, agente Juliano Lemos,  conta que a princípio, a ideia do projeto surgiu em razão da necessidade um lugar mais seguro para os ciclistas pedalarem, independentemente de serem iniciantes ou desportistas preparados.

“O projeto que começou de forma tímida e com a presença de dezenas de ciclistas, tomou em pouco tempo uma proporção surpreendente, com a inserção de pessoas de várias localidades. Hoje contamos com a presença de mais de 200 participantes, compostos por vários grupos de pedaladas”, comemorou.

Juliano explica que a atividade é gratuita e qualquer pessoa pode participar do passeio, porém é indispensável ao ciclista, o uso de acessórios de segurança, como capacetes, coletes refletivos, luvas e roupas de cores claras e refletivas. “É aconselhável também que as bicicletas tenham um bom estado de conservação, sejam sempre revisadas e que tenham faróis dianteiro e traseiro, bomba para os pneus e uma câmara reserva para possível emergência”.

O secretário de Defesa Social e também comandante da Guarda Municipal, Evandro Homero Dias, ressalta a grandeza desse projeto social e integrativo, já que além de ser um meio de transporte para pequenas e médias distâncias, a bicicleta é ecologicamente correta, não emite gases, não produz ruídos, além de ser econômica. E, o mais importante, é uma atividade física que consome calorias, melhora a respiração, tonifica músculos e libera hormônios que fazem o bem para as pessoas.

“Em termos de saúde, o ciclismo é uma atividade rítmica e cíclica, ideal para o desenvolvimento dos sistemas de energia aeróbico e anaeróbico, reduz o estresse, fortalece a resistência muscular, melhora o condicionamento físico, e mantém a forma física de quem faz uso desta prática de esporte”, comenta.

Segundo o comandante, antes de realizar o percurso, é feito todo um planejamento logístico para que o passeio aconteça sem nenhum contratempo e com a presença de Guardas Municipais que fazem a escolta. O projeto agora conta também com a presença de uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU – 192). “Firmamos a parceria com o SAMU que agora faz parte da nossa equipe de apoio, aferindo a pressão dos participantes e garantindo mais segurança e tranquilidade durante o trajeto da viagem”.

Ciclistas

O tenente-coronel Flávio Poncione, é morador de Cuiabá e começou a participar do ‘Pedal da Guarda’ há sete meses. No começo, ele usava uma bicicleta alugada. “Hoje tenho a minha própria bike, e nesse período além de eliminar 15 quilos, consegui fazer novas amizades. Indico a todos essa ação da Guarda Municipal que é feita com total segurança, tanto para os ciclistas que participam da atividade, quanto para os motoristas que trafegam pelas vias”, elogiou.

O Advogado Sérgio Gomes dos Santos, morador de Várzea Grande, disse que os encontros de quintas-feiras são prazerosos sendo uma atividade para toda a família. “Além de deixar o corpo em dia é um exercício físico que melhora a qualidade de vida. É também um incentivo para os jovens, como por exemplo, meu neto Arthur, de 6 anos, que já participa da ação”, comentou.

Para Sérgio Uriel da Silva a atuação da Guarda Municipal neste tipo de atividade física é importante porque além da segurança durante o trajeto, os agentes também fazem a socialização entre os participantes, desmistificando aquele tabu de que a Guarda só aplica multas. “Esta ação mostra que a Guarda Municipal além de fazer a segurança da população, tem serviços relevantes em todos os setores, principalmente o lado social e cultural”, completou.

Incentivo

O secretário de Defesa Social e comandante da Guarda Municipal, Evandro Homero Dias, disse que vai propor à prefeita Lucimar Sacre de Campos, que em 2020, o projeto ‘Pedal da Guarda’, seja incluído no calendário de festividades do aniversário de Várzea Grande.

“Este é um evento que tem marcado as noites de quintas-feiras em Várzea Grande e que tem atraído centenas de pessoas, num convívio de interação entre a população local e as que atravessam a ponte vinda de Cuiabá. Por ser um evento atrativo, poderia ser inserido na programação festiva do município”, incentivou o comandante.

*Da Assessoria

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS