Evento apresenta exemplos e resultados de produtores comprometidos com práticas socioambientais

Vozes Responsáveis Ao Vivo, que ocorre no dia 23 de novembro, às 19 horas, lança o Movimento Eu Produzo Certo

A produção responsável é uma decisão individual de cada agricultor ou pecuarista. Os resultados obtidos, porém, vão além dos limites de suas propriedades. Por esse motivo, trazer o exemplo de quem já adotou as boas práticas socioambientais na gestão das fazendas, mais do que inspirar outros a seguirem seus passos, pode causar uma transformação benéfica a toda a cadeia de fornecimento do agronegócio e, portanto, à sociedade.

É esse o propósito da Produzindo Certo ao anunciar a quarta edição da série Vozes Responsáveis Ao Vivo, que ocorre no próximo dia 23 de novembro, às 19h00. Com o tema “Movimento Eu Produzo Certo”, a live especial apresentará três produtores rurais, de diferentes tamanhos e regiões do Brasil, que contarão como conseguiram obter resultados acima da média combinados com a adoção de processos responsáveis em todas as etapas da produção rural.

O evento será apenas o início do Movimento Eu Produzo Certo, através do qual a Produzindo Certo pretende engajar cada vez mais agricultores e pecuaristas em torno das melhores práticas socioambientais.

“Não há nada mais poderoso do que o exemplo e a palavra de um produtor rural mostrando que produzir certo é um investimento, e que é possível ser rentável e, ao mesmo tempo. preservar”, afirma Aline Locks, CEO da Produzindo Certo. “Precisamos espalhar essas histórias para trazer cada vez mais gente para esse movimento”.

Com transmissão ao vivo em uma página especial do projeto no site da Produzindo Certo e pelas redes sociais da empresa, a live já tem confirmadas as presenças de três produtores cujas histórias representam as de outros mais de 3,2 mil já integrados à Plataforma Produzindo Certo (PPC) – além de outros milhares que já atuam de forma responsável por todo o país.

Tábata Stock, por exemplo, pertence a uma família de agricultores descendentes de alemães radicados no Paraná. Formada em Pedagogia, ela levou seus conhecimentos em Educação para a gestão do grupo familiar, aprimorando processos em todas as áreas e praticamente gabaritando nas avaliações socioambientais da PPC.

Do Rio Grande do Sul, a voz responsável a ser ouvida é a de Geraldo Condessa Azevedo, que transformou a fazenda aberta pelo avô no município de Mostardas em um case pioneiro na agricultura de baixo carbono no Brasil. Tradicionais produtores de arroz, ele e o filho inovaram também na rotação de áreas de cultivo com a soja e, assim, obtiveram benefícios ambientais e ganhos de renda.

Certificações não faltam a Marco Tulio Soares, pecuarista de Rondonópolis, no Mato Grosso. Especializado na criação de animais selecionados da raça Nelore, ele encarou o desafio de superar um dos maiores gargalos da pecuária nacional ao rastrear cada etapa de produção, do pasto até a mesa do consumidor. Com cada passo verificado, levou sua marca própria, a Celeiro Carnes Especiais, a obter o Selo Produzindo Certo, que oferece garantia de origem responsável aos produtos agroindustriais.

Confira a programação:

Quarta Edição – Movimento Eu Produzo Certo
Quando: 23 de novembro
Horário: 19h

Convidados:
Tábata Stock, Grupo Família Stock
Marco Túlio Soares, Grupo Celeiro
Geraldo Condessa Azevedo, Fazenda Condessa

Participação:
Fábio Coelho, Engenheiro Ambiental na Produzindo Certo

Moderação:
Luiz Fernando Sá, Diretor da AgTalk

Para acompanhar a live ao vivo:

Site: www.produzindocerto.com.br/vozes
Facebook: facebook.com/produzindocerto
YouTube: youtube.com/produzindocerto

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPesquisa: turismo deve gerar 81,7 mil vagas na alta temporada
Próximo artigoMotorista de terceirizada da Defesa Civil é acusado de assédio a funcionária do órgão