Evangélica sai de igreja para atender o celular e é estuprada

Quando ela conseguiu pedir ajuda, o criminoso saiu correndo pelado, deixando suas coisas para trás

Uma jovem de 22 anos foi estuprada e agredida na noite dessa quinta-feira (15) ao sair da igreja para atender o celular. Ela foi abordada pelo criminoso ao lado de uma igreja Assembleia de Deus, no Bairro 24 de Dezembro, em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá).

Conforme o boletim de ocorrência, a jovem estava no culto quando seu celular tocou e ela saiu para atender. Nesse momento, um homem a pegou à força e a levou para a rua dos fundos da policlínica do bairro.

No local, ele estuprou a jovem enquanto a ameaçava, dizendo: “se você fizer qualquer coisa, eu te mato. Eu tenho um revólver e uma faca na mochila”, consta no boletim de ocorrência.

Depois do estupro já consumado, a mulher conseguiu fugir e pedir socorro. Ela mostrou para os fiéis da igreja onde o criminoso estava e, quando viu pessoas se aproximarem, ele saiu correndo, pelado e abandonou seus pertences e roupas para trás.

A Polícia Militar foi acionada e várias viaturas fizeram rondas na região, mas o estuprador não foi encontrado.

A vítima foi levada pelos amigos da igreja ao Pronto-Socorro de Várzea Grande, mas, segundo o boletim de ocorrência, a equipe médica não forneceu a ela nenhuma medicação ou realizou exames.

Ela ficou com escoriações pelo corpo e com dores na cabeça e no corpo, pois foi agredida durante o estupro. O criminoso ainda teria, conforme relato da jovem, a ameaçado caso ela gritasse ou contasse sobre o abuso sexual a alguém.

O caso foi registrado como ameaça, estupro e lesão corporal. Ainda não há pistas sobre o paradeiro do estuprador.