EUA têm plano para crescimento econômico da Venezuela, diz secretário

Estados Unidos defendem reformas que favoreçam uma política de mercado para a “reversão do socialismo” venezuelano

O secretário de Comércio norte-americano, Wilbur Ross, disse ontem (1º) que os dos Estados Unidos têm planos para ajudar a recompor a economia da Venezuela, caso reformas estruturais e políticas sejam implementadas no país.

A declaração foi feita a uma platéia de empresários reunidos em Brasília, no Fórum Anual de Liderança em Infraestrutura da América Latina. Segundo Ross, o Departamento de Comércio dos EUA já tem em mãos “um plano de reconstrução econômica”.

“Construiremos novos negócios e restauraremos o crescimento na Venezuela”, disse ele, considerando a possibilidade de a oposição assumir o comando da Venezuela.

Ross explicou que a estratégia de investimentos inclui medidas de curto, médio e longo prazo para impulsionar o setor de energia, estabilizar a economia, restaurar a agricultura e fortalecer o setor privado.

Segundo o secretário americano, os Estados Unidos defendem reformas que favoreçam uma política de mercado para a “reversão do socialismo” venezuelano.

Wilbus Ross destacou o interesse estrangeiro em investir no setor de infraestrutura da região, motivado principalmente pelas riquezas naturais, em especial a grande reserva petrolífera. A Venezuela detém, segundo ele, uma reserva de 300 bilhões de barris de petróleo, além de ouro e de outros recursos minerais.

“A boa noticia é que os recursos naturais que originalmente lá estavam permanecem por lá”, disse durante a palestra. “Os problemas de pouca liquidez pode ser resolvido por meio de programas de infraestrutura. Será relativamente barato reverter a má gestão socialista [implementada na Venezuela]”, acrescentou Ross.

Ele defendeu também a aprovação da nova lei de hidrocarbonetos pelo Congresso venezuelano, a reestruturação do Banco Central e o estabelecimento de novo sistema tributário e novas instituições fiscais.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoverno muda cúpula de comissão sobre mortos e desaparecidos políticos
Próximo artigoProfessores em greve estão proibidos de ocupar prédios públicos