Estuprador é espancado ao tentar abusar de mulher e ela pedir socorro a vizinhos

Caso aconteceu na tarde dessa quinta-feira, no Bairro Pedregal, em Cuiabá

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Um homem de 35 anos foi espancado e preso ao tentar estuprar uma mulher de 32 anos no Bairro Pedregal, em Cuiabá, no início da tarde dessa terça-feira (11).

A Polícia Militar foi acionada por volta das 14h20 com a informação de que um homem estaria levando um “salve” na Rua Primavera, do Bairro Pedregal.

Uma equipe foi até o local e encontrou um homem na Rua Rosário Oeste com ferimentos no rosto e na cabeça. Ele foi revistado e, com ele, foram encontradas duas porções de maconha e uma de cocaína.

Moradores do bairro contaram aos policiais que o homem havia tentado estuprar uma mulher, que havia sido socorrida e levada até a Policlínica do Planalto.

Os policiais foram até a unidade médica e encontraram a vítima, que contou que ao chegar em casa, desceu de sua motocicleta e entrou na residência.

Ao abrir a porta para entrar, o suspeito entrou atrás dela e a mandou ficar quieta, senão a mataria.

O suspeito a levou até o quarto e mandou que ela trancasse a porta. Ele jogou a mulher na cama e começou a se despir. Ela disse que iria trancar a porta e se levantou.

Nesse momento, ela começou a gritar por socorro e iniciou uma luta corporal com o suspeito, chegando a morder o dedo dele.

O homem saiu correndo e a mulher correu atrás gritando por socorro. Vizinhos ouviram, detiveram o acusado e o agrediram.

A Polícia Militar foi acionada e o encontrou lesionado. Ele foi levado até a Policlínica do Planalto, onde recebeu atendimento médico.

Depois, vítima e suspeito foram levados para a Delegacia da Mulher Plantão 24 horas, onde o caso foi registrado como tentativa de estupro e ameaça. O suspeito estava usando tornozeleira eletrônica.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMato Grosso pode faturar bilhões no mercado do carbono
Próximo artigoPF cumpre mandado para combater venda de imagens de abuso sexual infantil em MT