Estuprada na adolescência, jovem vê sua vida ameaçada por padrasto com quem teve um filho

Somente agora, que o neto tem dois anos, a avó resolveu pedir o DNA; prestes a ser desmascarado, o suspeito resolveu ameaçar a vítima

Imagem ilustrativa

Uma jovem de 19 anos procurou a polícia nessa segunda-feira (6) para pedir ajuda por estar sendo ameaçada por um homem de 40 anos que a aterrorizou quase a vida toda: o marido de sua mãe.

Segundo relato da jovem, aos 13 anos ela começou a ser estuprada pelo padrasto, que a acordava tocando nas partes íntimas dela. Tudo acontecia dentro da casa da família, no Bairro Renascer, em Cuiabá.

A princípio, ela sentiu vergonha de contar à mãe. Porém, um dia a mãe disse que iria viajar e, vendo que iria ficar sozinha com os irmãos e o padrasto, sentiu ainda mais medo e resolveu contar o que vinha sofrendo.

O padrasto, no entanto, negou e a mãe acreditou nele, que disse que a adolescente queria apenas acabar com o casamento deles.

Dinheiro para os enteados

Com o tempo, os estupros foram ficando mais frequentes. O homem, que trabalha como pedreiro, chegava a dar dinheiro para os enteados mais novos saírem e ele ficar a sós com a enteada e poder cometer os abusos com a menina.

Aos 15 anos, mais um trauma: a adolescente engravidou do padrasto. Quando o bebê fez oito meses, ela o deixou com a mãe e o padrasto, pois não conseguia sentir amor pelo filho, que foi fruto de estupro.

A menina saiu de casa, conseguiu recomeçar a vida, encontrou um companheiro e mora com ele.

Somente agora, que a criança já tem dois anos, a avó resolveu fazer um exame de DNA para saber se ela é realmente filha de seu marido.

Mais mentiras

Em desespero, prestes a ser desmascarado, o padrasto ligou para enteada que foi sua vítima por anos e pediu que ela confirmasse a história que ele inventou.

Ele disse à esposa que a enteada havia usado drogas um dia, chegado em casa e se oferecido para ele.

Para convencer a enteada a mentir, ele a ameaçou perguntando se ela não tem medo do que poderia acontecer com ela caso o casamento dele acabasse.

Com medo, ela procurou a polícia, denunciou a ameaça e todo o terror dos estupros que passou por anos.

Agora, o caso será investigado pela Polícia Judiciária Civil.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMultas de R$ 125 mil
Próximo artigoFim da prorrogação do IPTU

O LIVRE ADS