Estudo mostra tendência do aumento de álcool produzido do milho em MT

A conclusão é do Diagnóstico da Produção de Etanol em Mato Grosso: Binômio Cana-de-açúcar e Milho

Brasil, Sinop, MT, 24/07/2013. Estoque de milho a céu aberto por

A produção de biocombustível proveniente do milho no Brasil tende a ocupar um lugar de destaque nos próximos anos, se depender da produção do etanol industrializado em Mato Grosso. A conclusão é do Diagnóstico da Produção de Etanol em Mato Grosso: Binômio Cana-de-açúcar/Milho, compêndio publicado na última semana pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Segundo o estudo, do total saído das usinas no estado na safra 2017/18, cerca de ¼ da oferta de álcool é originário do etanol de milho, que tem um custo de produção inferior ao da cana-de-açúcar. “Ainda mais que o volume produzido do combustível proveniente da cana-de-açúcar não tem apresentado avanço significativo nas últimas safras”, complementa Benancil Martins, analista da Conab e responsável técnico pelo compêndio.

Martins afirma ainda que, sem a participação do cereal, a produção estadual de etanol estaria praticamente estagnada nos últimos anos. “A produção total de etanol, contemplando os tipos anidro e hidratado, cresceu 37% entre as safras 2014/15 e 2017/18 em Mato Grosso, o que rendeu um incremento de 461,6 mil m3 no período, com grande contribuição do milho”.

O estudo alerta, no entanto, à preocupação de que essa tendência possa impactar no quadro de oferta e demanda do combustível mato-grossense, tendo em vista o mercado consumidor restrito do estado. “Para a safra 2018/19, há uma demanda de quase 2 milhões de toneladas de milho pelas usinas no estado, dentro de um cenário superior a 4 milhões de toneladas do cereal”, conclui.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFiat Uno se parte ao meio em acidente com outro carro e duas carretas
Próximo artigo“Virada de Preços” terá descontos de até 60% a partir desta quinta no Goiabeiras

O LIVRE ADS