Estúdio tentou barrar Will Smith em Independence Day por ser negro, diz diretor

Polêmica ressurge após entrevista com o diretor

Reprodução

Hoje um clássico da ficção científica e também um sucesso de bilheteria na época de sua estreia, Independence Day coleciona algumas polêmicas sendo uma delas bastante sensível.

Roland Emmerich e Dean Devlin, diretor e produtor do filme, revelaram em entrevista ao THR que a 20th Century Fox tentou barrar a escalação de Will Smith no papel do Capitão Steve Hiller por ele ser negro.

“Eles disseram: ‘Se vocês escalarem um cara negro neste papel, vocês matam as chances do filme fazer sucesso fora dos EUA’. E nós respondemos: ‘Bom, o filme é sobre uma invasão alienígena. Acho que ele vai bem em todo lugar’. Foi uma guerra enorme por causa disso, e Roland foi quem insistiu na escalação de Will“, comentou Devlin.

O cineasta também explicou por que o astro de Um Maluco no Pedaço foi sua escolha principal para o personagem. “Ethan Hawke estava na nossa lista também, mas na época achei que ele era jovem demais para o papel. Me parecia muito claro que a dupla principal precisava ser Will Smith e Jeff Goldblum. Era o combo perfeito“, disse.

Mesmo com os contratos assinados e as filmagens prestes a iniciar, a Fox ainda não estava satisfeita com Smith no elenco e ainda tentava removê-lo da produção. “Eu tive que bater o pé e dizer: ‘A Universal está me ligando todos os dias, então escalem Will e Jeff, ou eu vou levar o filme para lá'”, lembrou Emmerich.

Com a ameaça, a Fox cedeu e também perdeu a aposta que Smith faria a bilheteria mundial do longa ser um fracasso. Independence Day arrecadou US$ 810 milhões em bilheterias ao redor do mundo, mais de US$ 511 milhões deles fora do país de origem.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAtor diz que cenas de sexo com Demi Moore eram chatas; confira
Próximo artigoMT é 4º maior consumidor de energias renováveis do país