Estudantes e professores da UFMT fazem protesto no centro de Cuiabá

Na pauta das reivindicações estão os cortes no orçamento e o programa Future-se

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Estudantes e professores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) decidiram paralisar as atividades por 48 horas e sair às ruas para um protesto. A mobilização, que atende a uma convocação nacional, critica os cortes no orçamento enfrentados pela universidade desde abril.

Um ato público será realizado na Praça Alencastro, no centro de Cuiabá, a partir das 15h desta quinta-feira (3). No local, também será feita panfletagem para explicar os motivos da manifestação.

A decisão foi tomada em assembleia geral, realizada no dia 30 de setembro. A paralisação teve início na quarta-feira (2).

De acordo com a Associação dos Docentes da UFMT (Adufmat), além do corte no orçamento, o programa Future-se é alvo das queixas.

LEIA TAMBÉM

Trata-se de um projeto do Ministério da Educação (MEC) que visa parcerias entre a iniciativa privada e as universidades. Até o momento, nenhuma das 63 universidades do país se declarou favorável à proposta.

Os docentes também decidiram realizar, no dia 15 de outubro – Dia do Professor -, uma plenária. A ideia é marcar a data com discussões sobre o programa Future-se.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorA volta da CPI
Próximo artigoEscolas “caem aos pedaços” enquanto aguardam reforma

O LIVRE ADS