Estudantes aproveitam presença de governador e pedem transporte escolar

Pais e mães afirmam que alunos estão há um mês sem aula por falta de transporte escolar

(Foto: Ednilson Aguiar / O LIVRE)

O governador de Mato Grosso Mauro Mendes (DEM) foi recebido com tímido protestos em Santo Antônio do Leverger nesta terça-feira (7). Desta vez – justiça seja feita – o alvo das queixas não era o governo dele.

Pais e mães de estudantes de escolas públicas só aproveitaram a presença de Mendes e de deputados estaduais para reclamar de um problema que a prefeitura não estaria solucionando: a falta de transporte escolar para crianças que moram na zona rural do município.

Segundo Edna Maria da Silva, nessa quarta-feira (8) os alunos completarão um mês fora das salas de aula, por esse motivo. Ela é moradora da comunidade rural Morro Grande e mãe de uma menina que estuda na Escola Estadual Leônidas de Matos.

“A gente tenta falar com o secretário e com o prefeito, mas não consegue”, disse ela à reportagem do LIVRE, completando que, por conta disso, todos resolveram aproveitar a presença de Mauro Mendes para protestar.

(Foto: Ednilson Aguiar / O LIVRE)

Edna também afirmou que as informações que os pais e mães de alunos receberam dão conta de que o repasse da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) para o serviço está em dia. Eles não sabem é o que acontece com o dinheiro quando ele aporta na prefeitura.

Apesar de a gestão democrata não ser o problema, assessores da Casa Civil do governo do Estado tiveram que agir para evitar que a manifestação atrapalhasse o ato de entrega de sete novos ônibus para o transporte intermunicipal, motivo que levou o governador até Santo Antônio na manhã desta terça.

À reportagem do LIVRE, o prefeito Valdir Pereira de Castro Filho, o Valdirzinho (PSD), disse que o dinheiro que chega do governo do Estado é pouco e que vai tentar uma negociação com o governo. O motivo, segundo ele, é que os 14 ônibus que a cidade possui são velhos e precisam ser substituídos por novos.

LEIA TAMBÉM:

Mais o que fazer

Um workaholic no governo

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS