|Terça-feira, 18 Dezembro 2018
Foto: Reprodução

Estudante é indiciado por estuprar cadela, filmar e divulgar o vídeo

Estudante foi indiciado por associações criminosas e maus-tratos de animais

COMPARTILHECOMPARTILHE

A investigação sobre o caso do estudante universitário preso em Cuiabá (MT), no ano de 2017, acusado de estuprar uma cadela, filmar a cena e compartilhar nas redes sociais, foi concluída pela Policia Civil. Ele ele foi indiciado, sexta-feira passada (30), por associações criminosas e maus-tratos de animais.

O investigado, atualmente, está morando fora do Brasil e o inquérito policial foi entregue para a Justiça Estadual – na Vara Especializada do Meio Ambiente-, com cópia dos autos para a Polícia Federal, para conhecimento e providências necessárias.

À época, as imagens de sexo com a cadela geraram indignação na sociedade local e até mesmo no exterior. “Os milhares de comentários feitos nas redes sociais demonstraram extrema aversão à prática delitiva, galgando dimensão internacional”, explica o delegado que presidiu o inquérito, Gianmarco Paccola Capoani.

O delegado ainda pontua que várias Organizações Não Governamentais (ONGs) emitiram, para a Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema), notas de repúdio.

No decorrer das investigações foram realizadas perícias em animais que estavam nas casas do indiciado e de seus pais e em um aparelho celular. Três animais que pertenciam ao suspeito foram resgatados e encaminhados para entidades protetoras de animais para os devidos cuidados.

Repercussão

Durante a apuração, a Delegacia Especializada em Meio Ambiente (Dema) recebeu incentivos ao trabalho por meio de milhares de assinaturas digitais de protetores de animais e ONGs.

Os manifestos chegaram de várias partes do Brasil e dos países África do Sul, Alemanha, Argentina, Áustria, Bélgica, Bolívia, Canadá, Chile, Cingapura, Coréia do Sul, Colômbia, Costa do Marfim, Equador, EUA, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Itália, Israel, Japão, Líbano, Luxemburgo, Holanda, México, Noruega, Nova Caledônia, Polônia, Portugal, Reino Unido, Republica Tcheca, Romênia, Rússia, Suécia, Suíça, Uruguai.

Fuga e revolta da sociedade

Na investigação, a Policia Civil colheu interrogatório do suspeito, após ele ter a prisão temporária decretada. A conduta dele gerou revolta social, tanto que, no dia 20 de abril de 2017, no bairro Pedra 90, em Cuiabá, o automóvel conduzido pelo pai do suspeito foi alvo de tijoladas.

“Tal fato, embora criminoso também, confirmou algumas ameaças que circularam no bairro Pedra 90, no sentido de que ‘seria questão de honra’ eliminar o rapaz da localidade, pois seria um potencial estuprador de animais e pessoas”, pontuou o delegado.

Também foram confirmados fortes indícios de que a casa onde o suspeito morava foi invadida e do imóvel retirados dois cães e um televisor, dentre outros objetos.

Em razão de potencial risco de crime de homicídio a ser consumado contra o investigado, a representou pela prisão temporária do estudante, junto à

Vara Especializada do Meio Ambiente, da Comarca de Cuiabá, a qual expediu o mandado no dia 24 de abril de 2017, tendo sido cumprido no mesmo dia.

Interrogatório

Em interrogatório na delegacia, após sua prisão, o suspeito esclareceu que tinha uma afinidade com essas “situações” e que passou a fazer parte de um grupo de WhatsApp exclusivamente montado para o envio de fotos e vídeos de zoofilia (pessoas que têm atração e fazem sexo com animais).

Ele destacou que muitos números que integram o grupo são de pessoas estrangeiras. O suspeito contou que havia sido pressionado por um membro do grupo a produzir um vídeo e enviar por meio de mensagem do aplicativo, alegando que ele já possuía muitas informações e nunca tinha “mandado nada”.

O suspeito disse que ficou receoso e saiu do grupo, tendo no dia seguinte sido novamente adicionado em outro grupo, pela mesma pessoa que exigia o vídeo. Após esse fato, passados aproximadamente cerca de 40 dias, o suspeito praticou o ato com sua cadela, filmou e encaminhou ao grupo.

Indagado sobre o aparelho celular utilizado para filmar o animal, o universitário explicou que foi devolvido ao antigo dono, que havia perdido o aparelho. “A versão apresentada pelo suspeito, embora parcialmente discrepante com outros indícios colhidos, apresentou certa coerência nos autos até o presente momento”, destacou o delegado.

As evidências apontam que efetivamente as cenas criminosas com a cadela foram filmadas no banheiro da casa do suspeito, bem como concluiu que o animal apreendido (Branquinha) é o mesmo que está nas cenas do crime.

COMENTÁRIOS

  1. Esse sujeito é um estuprador nojento e perigoso…Que seja castigando pelo crime contra um animal que faria tudo para defende-lo de uma ameaça se fosse apresentada,porém ao invés de cuidar do animal ele fez um ato malvado,nojento,…Que noje desse cretino.Merece ser castrado pelo bem da população e de outros animais.

  2. Então, pessoal tem que prender e indiciar uma legião porque a maioria das pessoas fazem isso, e chega a ser hipocrisia porque não denunciam os sites de zoofilia também? Por que não processam , ou denunciam ao MP? Não estou defendendo está errado fazer isso com qualquer animal, mas na internet o que mais tem é site de zoofilia e ninguém denúncia. Fica a dica.

  3. No brasil deveria ter pena de morte pra estupradores..traficantes ..e politicos ladrao…mas enquanto isso nao acontece. A justica continua sendo coniventes com esses tipos de bandidos….

  4. Parem com essa mania de Falarem “Estudante”. Estudante passa a ser sinônimo de Animal Irracional. Tratem esse crápula como degenerado Louco ou coisa Pior. Daqui a pouco vai ser uma “fobia” coletiva. Cuidado com o Estudante. Cuidado com o Padre. Cuidado com o Carteiro. Cuidado com o Professor. Cuidado com o Pastor. Vai virar o “caos” Total

  5. Entendo a indignação da sociedade com esse ato deplorável, mas sinceramente achei exagerado e de um sensacionalismo gigantesco, pois temos problemas sociais e morais gravíssimos e infelizmente não observo a mesma indignação. Dá impressão que estamos tão acostumados com as atrocidades que cometemos com nossos semelhantes que a única solução que nos resta é nós indignarmos com outros seres afetados por nossa falta de inteligência e compaixão.

  6. Para aqueles que acham que temos problemas maiores do que esse, fica a seguinte observação: UM SUJEITO DESSA ESPÉCIE DEVE E TEM DE SER PUNIDO SEVERAMENTE, POIS DAQUI À POUQUINHO ELE VAI ESTAR FAZENDO TAL BARBARIDADES COM UM SER HUMANO; ENTÃO, PRA QUE ESPERA

Deixe um comentário

Please enter your name here
Please enter your comment!

LINKS PATROCINADOS

DESTAQUES

Bairro Cuiabá História Municípios Policia
Ministério da Agricultura acumulará atribuições de outras três áreas
Moradores capturam suspeito de abusar sexualmente de duas crianças em Sorriso
Delegado pede ajuda da população e diz que “muita gente morreu por falta de atendimento”
Assembléia Legislativa Câmara Municipal Eleições 2018 Governo Judiciário Partidos Prefeitura
Lideranças políticas confirmam rusgas, mas acreditam que MDB ficará com uma secretaria
Mudança e responsabilidade são as palavras de ordem dos eleitos nos discursos da diplomação; veja como foi
Barbudo garante que PSL não está “rachado” e declara apoio a Galli para Prefeitura de Cuiabá
Agricultura Agropecuária Economia Agrícola Indicadores Agrícolas Pecuária Tecnologia Agrícola
Saiba quanto o produtor rural paga de impostos e como aumentar a taxação é prejudicial à economia
Conab projeta crescimento de 22% na área plantada de algodão em MT
Rompimento com árabes e China prejudicaria o agronegócio
Artes Cênicas Artes Plásticas Artesanato Cinema Comportamento Cultura Popular Gastronomia LIteratura Música
Amor em libras: saiba porque este vídeo tem emocionado a internet
“Quando bebo fico agressiva”, diz blogueira envolvida em confusão em casa noturna
Netflix estreia filme pós-apocalíptico com Sandra Bullock, uma mãe em busca da sobrevivência
Corrupção Economia Eleições Estados Política
Guedes e governadores discutirão reforma da Previdência em janeiro
Iate de luxo de Eike Batista é vendido em leilão por R$ 14,4 milhões
Mais de 1 milhão de jovens não concluem o ensino médio até os 19 anos
Concurso Dicas Estágio Vagas de Emprego no Mato Grosso
Em MT, concursos públicos têm salários até R$ 12,6 mil; veja cargos e prazos
Provas de concurso para a Secretaria de Educação serão aplicadas neste domingo
Prefeitura de Nova Monte Verde abre concurso com 56 vagas e salários de até R$ 12 mil
X