Estudante de odontologia que matou ex-namorada é condenado a 27 anos de prisão

Jurados foram convencidos que o réu matou a vítima com uma faca, cortando o pescoço da ex-namorada, uma jovem de 19 anos

(Foto: reprodução)

O Tribunal do Júri condenou a 27 anos de prisão o estudante de odontologia Giovani Eduardo Aniceto de Araújo, 24. O jovem é apontado como autor da morte de sua ex-namorada, Dennilla Cris Dantas Barbosa, de apenas 19 anos de idade.

A decisão do Júri foi divulgada nessa quarta-feira (01), depois de mais de 10 horas de julgamento.

O réu teria cometido o crime por não aceitar o fim do relacionamento. De acordo com as investigações, Giovani usou uma faca para assassinar sua ex-namorada com requintes de crueldade.

Frieza extrema

Um dia após cometer o crime, Giovani se dirigiu ao Shopping Popular em Cuiabá para vender o Notebook e outras coisas que roubou de sua ex-namorada após cometer o crime.

Simulação de suicídio

Ainda na cena do crime, Giovani forjou uma carta de suicídio para tentar escapar do assassinato.

Entretanto a farsa foi descoberta pelos policiais que prenderam o acusado em seguida.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior5 Dicas para tornar as casas pré fabricadas mais acolhedoras
Próximo artigoJúri condena feminicída a 28 anos de prisão em Tangará da Serra