“Estado garante salário de forma precária aos servidores”, diz secretário

Depois de escalonar a folha de dezembro, governo parcela os salários de janeiro

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O secretário de Fazenda de Mato Grosso, Rogério Gallo, afirmou que, diante da crise financeira do governo, os salários dos servidores públicos e os serviços prestados aos cidadãos estão prejudicados. Por isso, ele comemorou a aprovação do pacote de ajuste fiscal, nesta semana, realizado, realizado em meio a protestos de servidores, que chegaram a ocupar o plenário por dois dias.

“Hoje o Estado garante o salário de forma precária aos servidores e presta um péssimo serviço ao cidadão”, afirmou Gallo em entrevista coletiva nessa sexta-feira (25). “Esse pacto por Mato Grosso é uma vitória da sociedade mato-grossense. É a condição que o Estado vai ter de continuar sustentando o salário dos servidores públicos e prestando um bom serviço.”

Depois do escalonamento da folha de dezembro, os salários de janeiro serão parcelados. No dia 10 de fevereiro, todos os servidores do Estado receberão o mesmo valor e, os que ganham acima disso, terão os salários completados ao longo do mês. Porém, o governo não informou o valor dessa primeira parcela.

“O governador tem a compreensão que é melhor que todos recebam no dia 10, do que pagar de forma escalonada por faixas salariais. Pagaremos então o valor que tiver no caixa no dia 10 a mesma parcela para todos os servidores. Estamos trabalhando no fluxo de caixa e vamos anunciar o valor o mais breve possível pra que o servidor tenha previsibilidade”, disse Gallo.

Segundo o secretário, somente a restrição da RGA impedirá que o governo aumente entre R$ 250 milhões e R$ 300 milhões sua despesa anual. A medida foi criticada pelos servidores e, depois de muita negociação, uma emenda garantiu que ela poderá ser revista daqui dois anos.

O pacote aprovado inclui a restrição da RGA, a reforma administrativa com extinção de quatro empresas públicas, a Lei de Responsabilidade Fiscal Estadual, e a alteração do conselho do MT-Prev.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBebê de um ano encontrada na rua por policiais comoveu leitores. Confira as mais lidas
Próximo artigoGoverno de MG determina suspensão das atividades da Vale em Brumadinho