Cavaleiros se mobilizam após MP proibir provas de laço em Cuiabá

Cerca de 300 pessoas montadas a cavalo devem ir à ALMT cobrar a regulamentação do esporte em MT

Foto: Divulgação

Cerca de 300 cavaleiros de todo o Estado devem participar de uma manifestação na próxima terça-feira (18), em Cuiabá (MT), em apoio aos esportes equestres e à Semana do Cavalo, que teve sua programação interrompida após liminar da Justiça proibir provas de laço na capital, atendendo a um pedido do Ministério Público (MPE).

O caso ocorreu na última sexta-feira (31) e pegou os organizadores e competidores de todo o país de surpresa. Ao LIVRE, Caê Póvoas, proprietário do Haras Twin Brothers e um dos organizadores do evento, disse que o veto do MPE foi “irresponsável” e deu origem à mobilização dos cavaleiros.

Para ele, que há 20 anos promove eventos esportivos com cavalos, a medida põe em risco a prática do esporte em Mato Grosso. E, segundo ele, essa foi a primeira fez que foi impedido de realizar a competição. “A decisão do MPE foi extremamente irresponsável e sem qualquer fundamento técnico”, disse.

Caê disse ainda que prioriza a qualidade de vida dos animais, seguindo a normativa do bem-estar animal em competições, questão regulamentada pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQN).

[featured_paragraph]“Tínhamos 48 profissionais cuidando ininterruptamente desses animais. Os bois estavam em área coberta, com alimentação balanceada, com proteção de chifre, dentro do padrão do peso, tudo dentro da norma”, disse.[/featured_paragraph]

Segundo Caê, a comissão organizadora tomou os cuidados necessários, sabendo da visibilidade do evento.

O organizador lamenta ainda que não teve tempo hábil para entrar com recurso e recorrer da decisão, uma vez que, a limitar foi proferida às 21h, de sexta. “Além do prejuízo econômico muito grande, a prova tinha mais de 1,3 mil inscritos”, disse.

A mobilização está marcada para às 8 horas, em frente a Assembleia Legislativa do Estado e já ganhou apoio de parlamentares. “Montados em nossos cavalos, vamos para a Assembleia defender e cobrar uma regularização do esporte”, disse.

Apoio de parlamentares

Parlamentares do Estado saíram em defesa da prática esportiva em Mato Grosso, entre eles, Janaina Riva (MDB), Thiago Silva (MDB) e Ondanir Bortolini, o Nininho (PSD).

Janaina disse acompanhar e conhecer o esporte. Afirmou que “os animais são extremamente bem tratados” e como defensora de animais, sempre apoiou o esporte equestre “realizado com responsabilidade como muitos empresários realizam em MT”.

O emedebista Thiago Silva justificou que sabe da “responsabilidade que cada um tem para tratar bem os animais” e que essa prática esportiva tem gerado centenas de empregos no Estado.

Para Nininho, o esporte tem a cara de Mato Grosso, “um Estado eminentemente agrícola onde as pessoas têm uma convivência direta com esses animais”. Ele lembrou ainda que as crianças têm uma criação sadia quando crescem próximas a esses animais e destacou o trabalho de equoterapia.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS