Escritores e leitores vão se reunir em Poconé para a primeira edição da Festa Literária, a Flipoc

Festa literária ocorre entre os dias 7 e 10 de novembro no Sesc Poconé e comunidades rurais

Autores mato-grossenses, como Caio Ribeiro, participam de debates e apresentam lançamentos ao público. Ele acaba de lançar Manifesto da Manifesta

Poconé, além de porta de entrada do Pantanal mato-grossense, é a terra do encontro de povos de múltiplas origens e, por onde se passa, ouve-se uma boa história. Para a primeira edição da Festa Literária de Poconé – Flipoc -, o Sesc Pantanal se inspirou na poesia desses encontros de povos e na oralidade tão marcante na cidade. Com o mote “A poesia do encontro: representatividades, diversidades e criatividades”, a primeira edição da Flipoc será realizada de 7 a 10 de novembro, no Sesc Poconé e em diversos espaços da cidade. Serão oferecidas atividades de incentivo à leitura, formação de leitores, além da valorização da oralidade como expressão literária.

A programação conta com lançamentos e vendas de livros, bate-papos, oficinas, rodas de conversas, exposições, saraus e apresentações. Logo no primeiro dia da Flipoc, o público poderá assistir a uma emocionante apresentação da Orquestra Ciranda Mundo. A intensa programação do evento permeará as mais diversas possibilidades de abordagem ao conhecimento através da leitura. “Nosso objetivo é celebrar as ações de literatura realizadas durante o ano pelo Sesc Poconé, partindo da valorização do saber local, mas conectando com saberes globais”, destaca a analista de cultura do Sesc Pantanal, Poliana Queiroz.

Concerto da Orquestra Ciranda Mundo, do Instituto Ciranda abre a programação.  (Foto: Protásio de Morais)

Como um dos pilares de atuação do Sesc Pantanal envolve a educação e a valorização da cultura pantaneira, a unidade em Poconé incluiu na programação da Festa Literária, diversas ações voltadas aos educadores. “Pensamos em uma programação de maneira casada, tanto para os alunos e a comunidade, quanto para os professores com mini cursos e ainda a conferência ‘O falar poconeano, representatividade, oralidade e Poesia’, que vai ser realizada com a participação efetiva de professores e pesquisadores que moram na cidade. Ao final da conferência, o público ainda poderá assistir a diversas apresentações dos grupos populares de Poconé”, explica Poliana.

Entre as ações de incentivo à leitura, a Flipoc terá em sua programação o Sebo Itinerante, um projeto realizado pela jornalista Marília Bonna e o arquiteto Thiago Sinohara e batizado carinhosamente como “Fusca Sebo”. O automóvel de 1969, recheado de livros, vinis e uma vitrola, irá percorrer as ruas do município de Poconé promovendo essa interação com os moradores da região.

Flipoc terá em sua programação o Sebo Itinerante, projeto realizado por Marília Bonna e Thiago Sinohara e batizado carinhosamente como “Fusca Sebo”

A Flipoc ainda evidencia temas relevantes para a sociedade como as consequências da privação à leitura e ao acesso ao conhecimento. O espetáculo “Ledores no Breu”, que será apresentado pela Cia do Tijolo, de São Paulo, traz uma reflexão sobre as consequências do analfabetismo e, principalmente, do analfabetismo funcional. A partir de textos de Paulo Freire, Lêdo Ivo, Luiz Fernando Veríssimo entre outros, figuras se cruzam, histórias se embaraçam e tecem as trajetórias dessas vítimas do “crime de não saber ler”.

Como forma de valorização e promoção da cultura pantaneira, a Flipoc ainda terá o lançamento do Livro “Um pé de verso… outro de cantiga”, de Milton Pinheiro, com crônicas e memórias pantaneiras em textos bem-humorados que o autor concebeu no melhor jeito nativo. São histórias baseadas em ditos populares, contadas por terceiros e também vivenciadas por ele, ao longo dos seus sessenta e seis anos de vida.

Mesas redondas também ocorrem durante a programação da Flipoc, como é o caso de “O que fazer com que escrevi?”, com a participação dos jovens autores mato-grossenses, Caio Ribeiro e Ricardo Santiago. A atividade será na biblioteca do Sesc Poconé, às 16h. Os autores foram convidados também, a lançar os livros Manifesto Manifesta, de Caio Ribeiro [Carlini e Caniato] e Algazarra, de Ricardo Santiago [Patua]. “Vamos trocar ideias sobre os caminhos possíveis para transformar os escritos em livros, lambe-lambe, fanzines e tudo mais”, ressalta Caio.

Infanto-juvenil

Para as crianças, um incentivo maior: não apenas o acesso à literatura por meio da leitura, mas também da escrita. O “Papo Letrado” será parte da Flipoc, incluindo a autora mirim de Mato Grosso, Niara Terena que aos 11 anos já tem seu livro “As aventuras de Angelina e o Bruxo do sofrimento” publicado. Poesias voltadas ao público infanto-juvenil prometem experiências incríveis aos pequenos leitores. Ao final de cada dia de evento, será realizado o cortejo pantaneiro, que irá reunir todas as manifestações de cultura popular da cidade.

Programação completa

Para acessar a programação completa: clique aqui!

O Sesc Poconé é uma das unidades que integram o Sesc Pantanal e tem como objetivo a promoção da valorização da cultura, da qualidade de vida e fortalecimento da cidadania junto à comunidade local. A unidade está localizada na Avenida Generoso Ponce, na entrada da Rodovia Transpantaneira, no Centro do município. O trabalho do Sesc Poconé alcança também as populações da cidade vizinha, Barão de Melgaço, atuando tanto na sede do município quanto nos vilarejos dispersos pelo Pantanal com a realização de projetos de ação comunitária nos campos da educação, lazer, cultura, organização social e desenvolvimento sustentável.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrefeitura faz novo processo seletivo para contratação imediata na Educação
Próximo artigoMP aciona deputada que criou canal para denunciar professores