Escritora e roteirista conduz bate-papo sobre escrita criativa no Metade Cheio

Neste sábado (21), Stéfanie Medeiros compartilha seus estudos sobre 'A Jornada da Heroína' no cinema e na literatura. A entrada é gratuita.

O café-bar-bistrô Metade Cheio recebe, neste sábado (20), um bate-papo sobre escrita criativa com a cuiabana Stéfanie Medeiros, hoje residente em Porto Alegre (RS). A jornada do herói/heroina, estrutura narrativa utilizada no cinema e na literatura, ganha perspectiva feminina na pesquisa da escritora e roteirista conterrânea e norteia a atividade a partir das 19h.

O evento tem participação gratuita e as inscrições podem ser feitas no inbox do Facebook ou no caixa do Metade Cheio.

Trazendo a perspectiva teórica e prática do formato de construção de tramas que é pauta em diversas áreas do conhecimento, a cuiabana conduz o debate sobre a temática que desenvolve em seus estudos de Mestrado. “Vamos começar a discussão em ordem cronológica, falando primeiro da jornada do herói para depois comentarmos os estágios da heroína”, convida Stéfanie.

Os primeiros estágios apresentados no bate-papo são teorizados por Joseph Campbell e repensados por Cristopher Vogler. Após refletir com os participantes exemplos encontrados na cultura contemporânea, Stéfanie segue pela jornada da heroína, pautada principalmente na teoria de Maureen Murdock e desenvolvida a partir da constatação de que a jornada do herói não contempla de forma adequada protagonistas mulheres.

A escritora e roteirista Stéfanie Medeiros, atualmente, é mestranda em Escrita Criativa na PUCRS. Autora do romance “O último verso” (Carlini & Caniato Editorial, 2016), vencedor do Prêmio Mato Grosso de Literatura, assina os roteiros da série “Tem que ser agora” – em fase de pós-produção – e do longa-metragem de ficção “O anel de Eva”. Ambos produzido pela Latitude Filmes e dirigido por Duflair Barradas.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAgricultura familiar no Congresso
Próximo artigo96% dos usuários tiveram problemas com planos de saúde, diz pesquisa