Erro de cálculo? Seis cidades de MT precisam de 10 mil doses da Coronavac

Comissão fez pedido ao Ministério da Saúde e tentou explicar o que pode ter ocorrido para justificar o déficit de vacinas

(Foto: Ednilson Aguiar)

A Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT) solicitou ao Ministério da Saúde que envie 10.244 doses da CoronaVac para seis municípios. A quantidade é necessária para atender pessoas que já tomaram a primeira dose da vacina. No caso delas, a segunda aplicação não está garantida.

No documento em que faz o pedido, a CIB-MT aponta que uma das razões para esse déficit de doses da CoronaVac foi a recomendação do próprio governo federal de que as cidades usassem todas as doses enviadas.

Contudo, o documento pondera que o problema pode ter ocorrido também por falha estratégica dos municípios durante a operacionalização da vacinação, com a utilização de segundas doses como primeiras.

As seis cidades em questão são: Apiacás, que precisa de 120 doses; Campo Verde (258), Cuiabá (3.216), Luciara (8), Rondonópolis (6.520) e Tesouro (122).

Essas doses da CoronVac seria para pessoas com mais de 60 anos; pessoas com comorbidades ou institucionalizadas; profissionais da saúde e trabalhadores das forças armadas, de segurança e salvamento.

A CIB é composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems-MT) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDrone “carregado” com celulares e droga é interceptado na Mata Grande
Próximo artigoNegociação com a Casa Civil