Equinocultura: égua de Mato Grosso está entre as 10 melhores do Brasil

A Iguape Deizy se destacou nas provas de marcha para éguas graduadas maiores durante a Exposição Nacional do Mangalarga Marchador, em Belo Horizonte (MG).

Foto: Julio Oliveira

Pela primeira vez em 70 anos da raça Mangalarga Marchador, um expositor de Mato Grosso ganhou destaque nacional. Com a égua Iguape Deizy, o expositor Alvaro de Carvalho chegou à final da 38ª edição da Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga Marchador, considerado um dos maiores eventos equestres do mundo.

Iguape Deizy conquistou a 10ª posição de uma das categorias mais fortes da competição, a de melhor égua de marcha em sua idade. Concorreu com outras 31 classificadas de várias regiões do Brasil. Dessas, 14 já haviam sido campeãs ou reservadas em exposições nacionais anteriores.

Durante os 12 dias de programação, mais de 200 mil pessoas passaram pelo evento, que movimentou cerca de R$ 25 milhões em negócios, entre leilões de animais, embriões e vendas diretas entre os criadores.

Diante desse cenário e com apenas três anos no ramo de criação de equino, Álvaro conseguiu um grande feito e conquistou um inédito reconhecimento para Mato Grosso.

A égua Iguape Deizy possui 49 premiações pelo Brasil e é prestigiada no meio do Mangalarga Marchador, que é considerada a principal raça nacional. Ela pertence ao Haras Soul, que fica no Distrito Industrial, em Cuiabá.

O evento realizado pela Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM) ocorreu entre os dias 16 e 27 deste mês, no Parque da Gameleira, em Belo Horizonte (MG).

Cenário nacional

A equinocultura é o sétimo maior segmento do agronegócio brasileiro, gera mais de 600 mil empregos diretos em todo o país. É o setor de criação que mais realiza eventos no país, chegando a 400 por ano – além de movimentar cerca de R$ 16 bilhões por ano, segundo dados do Ministério da Agricultura.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS