Entidades comemoram escolha de Tereza Cristina para a Agricultura

Foto: Assessoria

A decisão do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), em deixar o Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) sob responsabilidade da deputada federal e presidente da Frente Parlamentar Agropecuária (FPA), Tereza Cristina (DEM-MS), foi comemorada por entidades ligadas ao agronegócio. O nome da deputada foi uma indicação dos membros da FPA.

Após a confirmação, o presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, afirmou, em nota, estar confiante na indicação. Em sua avaliação, a futura ministra “conhece o setor como poucos”. Ele ainda ressaltou o perfil e trabalho desenvolvido por ela na FPA. “Liderança fundamental” e “trabalho inquestionável à frente da FPA”.

A Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) também se demonstrou satisfeita com a decisão. Na avaliação do presidente da Associação, Marco Túlio Duarte Soares, a indicação de Tereza para o cargo resultará em uma boa representatividade, devido ao trabalho apresentado por ela à frente da FPA. “A deputada é sensível às pautas do setor agropecuário”, disse.

[related_news ids=”115437,115335″][/related_news]

Para o presidente da Aprosoja Brasil, Bartolomeu Braz Pereira, Tereza é “uma produtora rural competente e grande representante do setor do agronegócio”. Ele ainda garantiu que “ela fará um excelente trabalho”.

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), Normando Corral, observou de forma positiva a indicação. Segundo ele, Tereza Cristina tem todas as qualidades necessárias para ocupar a pasta. “É produtora rural, tem liderança no setor e preside a FPA. Consideramos a indicação muito positiva”, avaliou o gestor.

A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) também emitiu nota. A associação apoiava outro nome, mas o presidente Antonio Galvan frisou que a escolha da deputada também dá peso ao setor no ministério. “Com certeza, daremos todo o apoio à nova ministra e esperamos que faça um excelente trabalho na solução das dificuldades do setor agrícola brasileiro”, disse.

Hoje à tarde, o presidente da Aprosoja, o vice, Fernando Cadore, e o consultor técnico, Wanderlei Dias Guerra, estiveram com a deputada e já reiteraram pessoalmente o apoio.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAuditores do Estado se manifestam contra fusão de ministérios
Próximo artigoPGR pede intervenção federal urgente em sistema prisional de Roraima