Entidade faz almoço neste domingo para arrecadar renda para o CVV

Evento beneficente será na Associação dos Advogados de Mato Grosso e terá início às 11 horas

A Fraternidade de Apoio à Vida (FAV), entidade mantenedora do Centro de Valorização à Vida (CVV), realiza no próximo domingo (7) o 4º Bifão da FAV, um almoço beneficente que visa arrecadar renda para manter a sede do CVV em Cuiabá.

Segundo o presidente da FAV, Alessandro Bello, o lucro do evento (somado a doações recebidas durante todo o ano) tem sido utilizado para manter a sede do CVV. As despesas do local giram em torno de R$ 2 mil mensais.

O almoço terá início às 11 horas do domingo (7) e será realizado na Associação dos Advogados de Mato Grosso – localizada no Bairro Despraiado, em Cuiabá -, que há anos apoia a ação.

O valor dos ingressos é de R$ 40 e dúvidas podem ser tiradas por meio do número (65) 9 9605-0143.

Assalto

No fim de maio a sede do CVV em Cuiabá foi invadida e furtada. Os ladrões pularam o muro de uma casa abandonada, arrombaram a porta lateral da sede e levaram um notebook e cerca de R$ 600 oriundos de doações.

Felizmente, embora os ladrões tenham revirado o local, o sistema de atendimento não foi danificado e os voluntários puderam continuar ouvindo quem precisa.

Quem quiser ajudar o CVV financeiramente, além de participar do Bifão, pode entrar em contato via e-mail pelo [email protected], ou doar diretamente na conta da entidade mantenedora do CVV:

Banco do Brasil
FAV  – Fraternidade de Apoio à Vida
Ag: 3325-1
C/C: 128.437-1
CNPJ: 26.812.776/0001-08

Sede do CVV em Cuiabá, na Rua Comandante Costa, nº 296, Bairro Centro

Trabalho do CVV

O CVV é uma entidade filantrópica sem fins lucrativos que presta apoio emocional, por meio de escuta amorosa, compreensiva e empática, a quem precisa. O público é formado principalmente por pessoas que sofrem de depressão, ansiedade, solidão e angústia.

A entidade funciona 24 horas por dia e todos os atendimentos são feitos por voluntários e de forma sigilosa, anônima e sem julgamentos ou críticas.

Em Cuiabá, o CVV também criou o Grupo de Apoio a Sobreviventes de Suicídio (GASS). Todas as quintas-feiras ele reúne familiares e amigos de pessoas que tiraram a própria vida, pessoas que estejam passando pelo processo de luto e com dificuldades para superar a perda.

“É um grupo que visa a troca de experiências e apoio emocional a quem passou por um episódio de suicídio, seja como sobrevivente ou enlutado. Todo trabalho é voluntário, sigiloso e respeitando o anonimato das pessoas interessadas em participar”, disse o presidente da FAV, Alessandro Bello.

LEIA TAMBÉM

A importância da vida: o trabalho do CVV em prevenção ao suicídio

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS