Enquanto mãe trabalha, padrasto tenta estuprar adolescente com retardo mental

A menina tem apenas 12 anos e foi socorrida pela irmã, que ouviu os gritos de socorro

Reprodução/ Pixabay

Uma mãe registrou um boletim de ocorrência nesse domingo (27) contra o seu marido, de 20 anos, acusando-o de tentar estuprar a enteada de 12 anos, que possui um retardo mental.

Conforme o boletim de ocorrência, a tentativa de estupro aconteceu na madrugada desse domingo (27), por volta das 3 horas, na casa da família, em Comodoro (640 km de Cuiabá).

A mãe estava trabalhando, quando recebeu uma ligação de uma de suas filhas dizendo que o padrasto havia estuprado a outra filha, de 12 anos.

Questionada, a menina disse aos policiais que estava dormindo em um colchão na sala de sua casa, quando acordou com uma pessoa passando a mão em suas partes íntimas, braços e seios.

Ela pegou o celular para iluminar o local e percebeu que o suspeito era o padrasto. Ela gritou, chamando sua irmã que dormia no quarto ao lado. O padrasto, então, segurou os braços da menina e tapou a boca dela, impedindo que ela continuasse a pedir ajuda.

A irmã, no entanto, acordou com os gritos e foi até a sala ver o que estava acontecendo. Com a presença da outra enteada, o padrasto soltou a adolescente.

A mãe disse à polícia que a filha que foi abusada possui retardo mental. O suspeito foi preso e encaminhado para a Central de Operações da 2ª CIPM de Comodoro, onde o caso foi registrado como estupro de vulnerável.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDívida pública fecha 2018 em R$ 3,877 trilhões
Próximo artigo“Tem que punir”, diz Mourão sobre responsáveis por tragédia em Minas