“Enquanto eu for governador, não acabo com esse programa”, diz Taques, sobre o Pró-Família

Governador ressaltou que recursos de programa já existiam no governo, mas eram roubados

“Enquanto eu for governador de Mato Grosso, eu não acabo com esse programa. Quero aumentar o número de pessoas beneficiadas, vocês vão receber esse dinheiro”. Com essa frase, em tom empolgado, o governador de Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB), entregou 330 cartões do programa Pró-Família, no início da tarde desta segunda-feira (26), na Câmara de Vereadores de Sinop (500 Km de Cuiabá).

Com a casa lotada, o governador ainda prometeu a extensão do benefício a mais 200 famílias, o que garante a elas o recebimento de R$ 100 mensais para a compra de alimentos e ainda a viabiliza aos agentes de saúde o financiamento de motocicletas.

“Nós estamos pegando um dinheiro que era roubado do nosso Estado e estamos aplicando em um programa que ajuda aqueles que mais precisam, aqueles que estão em dificuldade neste momento. O nosso governo está ajudando e temos que dar importância para os trabalhadores”, disse, repetindo de novo que faria a manutenção do programa, sendo amplamente aplaudido.

Taques ainda entregou pessoalmente os cartões para agentes de saúde, distribuindo abraços e fazendo “selfies” com os beneficiários do programa.

Agenda em Sinop
No início da manhã, o governador participou da instalação das Varas Especializadas da Infância e Juventude e a 4ª Vara Criminal na Comarca de Sinop. Na ocasião, Taques ainda sancionou a lei, aprovada pela Assembleia Legislativa, que altera o Sistema de Desenvolvimento de Carreiras e Remuneração, criando 12 novos cargos de assessores técnico-jurídicos, além de autorizar a contratação de novos analistas e técnicos judiciários para a comarca.

O promotor de justiça Nilton César Padovan aproveitou o momento para cobrar a instalação de um sistema Socioeducativo em Sinop, “Peço que o senhor leve em consideração a necessidade de implantação do nosso Centro de Socialização da Infância e Adolescência, que pode mudar vidas”, solicitou.

Sobre a demanda, Taques respondeu que, como governador, ele tem a chave do cofre, mas não a fábrica de dinheiro.

“Essas duas varas são importantíssimas na concretização de direitos fundamentais do cidadão. Nós ainda temos muitas demandas em nosso estado, mas nós não vamos chorar, mas sim procurar vender lenços”, completou, dizendo que são necessários 15 centros socioeducativos no estado.

Já no final da manhã, o governador inaugurou a nova unidade do Ganha Tempo na cidade, com a expectativa de 1.500 atendimentos por dia, anunciando ainda a instalação de 5 novas unidades no estado.

“Essa é uma parceria público-privada importantíssima que estamos realizando, levando serviços essenciais para a população, com qualidade”, finalizou.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorWellington quer aliados de Taques no seu palanque
Próximo artigoTaques ainda acredita em apoio de PSD e DEM