Encontro vai discutir propostas para setor sucroenergético de MT

O evento, promovido em parceria com o SENAI, será realizado no auditório da FIEMT

Foto: Assessoria

O Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras do Estado de Mato Grosso-SINDALCOOL/MT promove nesta quarta-feira (27), a partir das 9h, o 8º Encontro Sucronergético de Mato Grosso. O evento “Tecnologia e informação, promovendo a inovação” ocorre em parceria com o SENAI e será realizado no auditório da FIEMT.

O sucroenergético é o setor industrial de maior expansão em Mato Grosso. Em 2019, o estado contará com investimentos que chegam a R$ 5 bilhões. A produção em Mato Grosso é de 1,85 bilhão de litros de biocombustível/ano.

Embora o evento seja voltado para a área técnica, questões estratégicas também serão discutidas entre os participantes. “São várias as questões que atingem o setor e que estarão sendo debatidos, como área logística, redução de custos, melhoria da produtividade, melhoria da área tecnológica”, destaca o presidente do SINDALCOOL/MT, Silvio Cezar Pereira Rangel.

Encontro vai discutir propostas para setor sucroenergético de MT

Atualmente 11 indústrias estão instaladas em Mato Grosso, utilizando como matéria prima cana de açúcar e milho. Este ano, haverá um incremento de três novas plantas, para atuar na produção de etanol de milho, a ser instaladas em Sorriso (FS Bioenergia), Sinop (Inpasa), Campo Novo do Parecis (Etamil), além da ampliação a unidade da FS Bionergia de Lucas do Rio Verde. Em operação, cada planta irá gerar entre 250 e 300 empregos diretos.

O setor projeta triplicar a produção de biocombustível em Mato Grosso nos próximos anos, podendo chegar a 5 bilhões de litros em menos de cinco anos. Isto graças a oferta em abundância de milho e a políticas de incentivos como o RenovaBio. A última palestra do 8º Encontro será justamente sobre as “Tendências do etanol de milho em Mato Grosso e no Brasil”, proferida pela União Nacional do Etanol de Milho (UNEM).

RENOVABIO

O RenovaBio é a política nacional para os biocombustíveis e tem como objetivos fomentar o aumento da produção em padrões mais sustentáveis e contribuir para o cumprimento das metas de redução de emissões de gases do efeito estufa, previstos no Acordo de Paris, do qual o Brasil é signatário.

O programa, que entra em vigor no final de 2019, prevê a comercialização de créditos de carbono- CBIOS entre os produtores de biocombustível e as distribuidoras de gasolina e diesel, como medida compensatória pela emissão de gases do efeito estufa. Os produtores de biocombustíveis incrementarão a renda com a venda dos créditos.

LOGÍSTICA

Em Mato Grosso o grande gargalo do setor é a logística para escoamento da produção. Uma das saídas seria a construção de um etanolduto, de aproximadamente mil quilômetros, até Goiás, fazendo ligação até o os entrepostos de distribuição nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e os portos de Santos e São Sebastião. O projeto já foi apresentado ao Governo do Estado e a Logum Logística (responsável pelo duto) iniciou estudos sobre a obra. O segmento também aposta nos projetos de ampliação das linhas férreas no estado.

PROGRAMAÇÃO

A programação do evento é dividida para o segmento agrícola e o industrial, com palestras técnicas para cada um dos setores. Serão realizadas 11 palestras voltadas às melhores práticas do setor no campo e na indústria, com apresentação de casos de sucesso pelos participantes. “São temas e palestras importantes para o crescimento do setor, trazendo novas tecnologias, inovação. O objetivo é fortalecer o setor, melhorar o nível técnico, promover o crescimento do segmento”, segundo Silvio Rangel.

O 8º Encontro Sucroenergético de Mato Grosso terá início às 9h, com uma cerimônia de abertura e, logo em seguida, terá início a primeira palestra.

Ainda pela manhã será ministrada palestra do Senai MT – PCM e Software como ferramentas para gestão de ativos e frotas para usinas de etanol, com o engenheiro eletricista Thales Mauricio Fernandes Saad. Às 10h25, ocorre a palestra “Análise de Riscos em Gestão de Ativos”, que aborda as ferramentas de prevenção e gestão de riscos na indústria.

A programação continua durante todo o dia, até as 17h30.

Para ver a programação completa, clique aqui.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS