Empresários e produtores de Mato Grosso participam de missão pela China

Comitiva liderada pelo Instituto Mato-Grossense da Carne (IMAC) busca aproximação com o mercado chinês

Foto: Assessoria

Uma comitiva de empresário e representantes do setor da carne de bovina de Mato Grosso integra esta semana a missão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) pela Ásia, mais especificamente na China. O Instituto Mato-Grossense da Carne (IMAC) participa da agenda organizada pelo Mapa para promover as vendas de carne para o país, como da maior feira de alimentos realizada em Shanghai, a SIAL CHINA 2019.

A missão liderada pelo Mapa tem como principal objetivo apresentar uma lista de frigoríficos com potencial de venda para a China, inclusive unidades de Mato Grosso. Em novembro do ano passado, representantes do governo chinês realizaram visita técnica a indústrias brasileiras de carne, mas não formalizou a ampliação do número de unidades habilitadas. Apesar de ser um dos principais destinos da carne de Mato Grosso, somente uma unidade do estado está habilitada para exportar para a China atualmente.

O presidente do IMAC, Guilherme Linares Nolasco, explica que além de novas habilitações para as indústrias de Mato Grosso, o Instituto também busca aproximar os produtores e empresários locais do mercado chinês. “Vamos promover um intercâmbio de negócios. Queremos entender o mercado consumidor da China, saber o querem e como podemos atendê-los. O potencial de venda para o país é enorme e temos capacidade de suprir a demanda deles”, explica Nolasco.

Além de produtores rurais e empresários do setor industrial, a comitiva mato-grossense também conta com representantes do governo estadual. “A China tem particularidades e exige a presença do Estado nas negociações. Convidamos o secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso para representar o governo e ver de perto o mercado da carne, que é um dos carros-chefes de nossa economia e gera riquezas e renda para todo o estado”, afirma Guilherme Nolasco.

SIAL China

Uma das principais feiras de alimentos do mundo, a SIAL China chega a sua 20ª edição com 4,3 mil expositores e mais de 100 mil visitantes. O evento é considerado porta de entrada para o emergente mercado asiático e terá mais de 70 países participantes em 199,5 mil metros quadrados de exposição.

Ano passado, o IMAC participou da SIAL Paris e este presente no stand da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (ABIEC), que integra as principais indústrias da carne brasileira.

Exportação

A China comprou o equivalente a US$ 143,7 milhões em carne bovina de Mato Grosso no ano passado, o que representou 12% do total exportado pelo estado ao longo do ano. Se somado ao que foi comercializado para Hong Kong, que possui uma política diferenciada da China para importação do produto, a receita com a exportação de carne bovina foi de US$ 374,8 milhões para os dois destinos.

Em 2019, de janeiro a abril, Mato Grosso vendeu 7,8 mil toneladas de carne bovina para China e movimentou US$ 36,2 milhões no período, o que representou 10% dos US$ 345 milhões provenientes de toda a exportação de carne bovina mato-grossense.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS