Empresário, senador e deputado por MT tiram Magno Malta de ministério de Bolsonaro

Relação seria para que o deputado Adilton Sachetti fosse indicado para o Ministério da Agricultura

(Foto: Assessoria)

O empresário Eraí Maggi, o senador José Medeiros (Pode) e o deputado federal Adilton Sachetti (PRB), todos eleitos por Mato Grosso, teriam retirado o senador e candidato derrotado à reeleição Magno Malta (PR) da lista de ministros do presidente eleito Jair Bolsonaro (PR).

De acordo com reportagem do jornal Estado de São Paulo, Eraí emprestou seu jatinho particular para Malta durante o período de campanha deste ano. Os deslocamentos, segundo a assessoria do senador derrotado, foram pagos pelo Podemos de Mato Grosso, que tem como presidente o senador José Medeiros.

O empréstimo da aeronave teria um objetivo específico: Magno Malta indicar o deputado federal e candidato ao Senado derrotado Adilton Sachetti para o Ministério da Agricultura. A pasta, inclusive, atualmente é comandada pelo ex-governador e senador licenciado Blairo Maggi (PP), que é primo do empresário Eraí.

Os voos em jatinho não foram declarados por Malta nas prestações de contas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ele disse ter gastado na campanha R$ 163 mil em veículos, R$ 50 mil em combustível e R$ 273 mil em carros de som. Ao Estado, o senador informou que não participou “da negociação, contratação e pagamento de aeronave”.

Apesar da proximidade de Magno Malta com Bolsonaro, a indicação de Sachetti como ministro da Agricultura não teria tido o aval do próximo presidente do Brasil. Por conta da “negociação” Magno Malta não ocupará um cargo de ministro. Ele, porém, não deve ficar fora da equipe do Governo Federal, possivelmente ocupando um cargo no segundo escalão.

A direção estadual do Podemos de Mato Grosso, por meio da assessoria de imprensa, afirma que o partido fez a locação de uma aeronave, no segundo turno destas eleições, para o deslocamento de seus dirigentes. O pagamento do avião foi feito com doações ao partido. Na lista de doadores não consta o empresário Eraí Maggi.

O LIVRE tentou contato por telefone com o empresário Eraí Maggi. Ele atendeu, mas após a reportagem se identificar, a ligação ficou “muda”. outras tentativas as ligações foram rejeitadas. O deputado federal Adilton Sachetti não atendeu o telefone.

(Atualizada às 12h22)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMotorista de Uber reage a assalto e se salva pulando de carro em movimento
Próximo artigoConstrução civil tem inflação de 0,24% em novembro, diz IBGE

O LIVRE ADS