Empresário de VG armazenava pistolas e espingardas de grosso calibre sem permissão

Pistolas, munições e até uma manta de camuflagem estavam entre os itens apreendidos

Um mini arsenal foi encontrado na propriedade rural de um empresários em Nossa Senhora do Livramento, região da Baixada Cuiabana. O acusado, que atua profissionalmente em Várzea Grande, tinha uma pistola dentro do carro, além de um revolver calibre 38, uma espingarda calibre 22, uma espingarda calibre 12 e um rifle em seu sítio.

Além das armas, haviam centenas de munições, duas luneta, coletes à prova de balas, manta de camuflagem e R$ 5,9 mil em dinheiro.

Conforme o Boletim de Ocorrências, um funcionário da conveniência do acusado estava com o carro dele, uma caminhonete, e com o som muito alto, o que incomodou os vizinhos.

A polícia foi até o local e pediu para que o som fosse desligado. Porém, alguns minutos depois, voltou a ser acionada porque o rapaz retomava a altura do som.

Na segunda ação, os policiais fizeram uma busca no carro e encontraram a pistola, bem como munições. Perguntaram se o motorista era proprietário da arma e, na mesma hora, o rapaz informou que o carro e os objetos que estavam dentro do veículo eram do chefe dele.

A partir da informação, os policiais entraram em contato com o homem, que confirmou ser o dono da arma, no entanto, argumentou que tinha documentos que garantiam o direito de posse e porte.

Naquela ocasião, o suspeito relatou aos policiais que a pistola fazia parte de um conjunto de armamentos que ele armazenava em uma chácara na comunidade de Areião, em Nossa Senhora do Livramento.

Os PMs foram ao local, fizeram a apreensão e encaminharam, junto com o empresário, tudo para a delegacia porque não haviam documentos que o autorizassem a colecionar os materiais, sendo que um deles estava sem registro.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorApós demissões e falências, turismo deve decolar no 2º semestre
Próximo artigoQuatro pessoas são presas por atear fogo em matagal em Várzea Grande