Empresário aciona Porta dos Fundos por incitação à intolerância religiosa

Empresário de Cuiabá considera que o vídeo "está ofendendo diretamente a fé cristã" e pede que a Netflix retire o programa do ar

(Foto: Reprodução)

O empresário cuiabano Álvaro José de Camargo representou, no Ministério Público de Mato Grosso (MP), contra a produtora de vídeos Porta dos Fundos pelo “Especial de Natal” lançado na Netflix.

Camargo diz que o vídeo “incita a intolerância religiosa” e deve ser retirado do ar. Ele pede que o MP abra uma ação civil pública “para a defesa dos direitos da coletividade cristã” contra a empresa nacional.

No documento protocolado nessa quinta-feira (12), o empresário relata que o vídeo humorístico deturpa as imagens de Jesus, Maria e José, bem como de Deus e outras figuras religiosas.

No filme “Especial de Natal – A Primeira Tentação de Cristo”, Jesus é um homossexual que usa entorpecentes e se relaciona com “o Diabo”, enquanto Deus, José e Maria formam um triângulo amoroso.

Para ele, isso foi feito “com claro intuito de ridicularizar figuras religiosas de extrema importância a inúmeros cidadãos brasileiros que professam a fé Cristã”.

“Toda a trama de conteúdo fortemente ácido e ofensivo travestido de humor não pode ser indevidamente acobertada sob a alegação de garantia à Liberdade de Expressão. Por outras palavras, a liberdade de expressão não autoriza a ofensa de outros direitos também tutelados pela Magna Carta”, escreve o empresário.

Camargo ainda afirma que a intenção não é discutir sobre o que é “pecado” ou não nos atos dos personagens, mas “analisar o desrespeito praticado em desfavor da coletividade Cristã em crer em algo como sagrado”.

Ele ainda afirma que permitir a continuidade de exibição do filme seria concordar com a prática de intolerância religiosa.

Ele pediu, por fim, que o Ministério Público instaure um inquérito civil para apurar o caso e, consequentemente, proponha uma ação na Justiça para a remoção do filme.

Confira o vídeo gravado por Camargo na porta do Ministério Público, em Cuiabá:

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

12 COMENTÁRIOS

  1. Engraçado. Atentar contra a religião de matriz africana não é intolerância? Agredir pais e mães de santo, destruir altares e terreiros de Candomblé por não aceitar essa prática, não é intolerância religiosa? Chamar umbandista de macumbeiro, espírita de demônio, mulher que usa roupa curta de pomba gira, não é discriminação e intolerância religiosa? E todos esses atos são praticados por CRISTÃOS. Aí, fica o questionamento: O problema é não respeitar religião ou não respeitar A SUA RELIGIÃO?

    • Comentário corretíssimo! Justamente isso: falsos cristãos (na verdade, cristofascistas, extremistas cristãos, iguaizinhos aos fundamentalistas islâmicos) se levantam na hora quando alguém faz crítica, ou apresenta outros pontos de vista, ou simplesmente usa de liberdade de expressão artística sobre a crença deles, mas ao mesmo tempo, acham muito normal e correto saírem destruindo símbolos, objetos sagrados e doutrinas de outras crenças, até mesmo agredindo verbal e fisicamente, até matando pessoas, como se tudo isso não fosse crime! Acham que podem fazer o que quiserem, chegarem às últimas consequências, e tudo ficar por isso mesmo, que para eles Deus se agrada de racismo, sexismo, homofobia, intolerância contra outras religiões que não a deles, etc! Não podemos tolerar o Cristofascismo que vigora no Brasil de hoje! Toda forma de fascismo é Crime Contra a Humanidade, é Crime Hediondo, e o povo brasileiro, que acredita na Democracia e no Estado Laico, precisa se unir contra esses criminosos fundamentalistas cristãos!

  2. Sou ateu e nem por isso saio esculachando esta ou aquela religião, nem as pessoas por suas crenças. Tenho comigo que a fé alheia é inviolável. Respeito é bom, faz bem para todos e todo mundo gosta. Cada um no seu espaço, com a sua crença – seja ela qual for. Ridícula essa produção do Porta dos Fundos, que aliás, JÁ FOI BOA.

  3. Quando uma pessoa zomba de algo que não acredita, isso para tais pessoas é irrelevante.
    Mas uma vez que entende-se que isso fere outras pessoas, ou seja, sua fé, então nesse caso deve existir o respeito.

    Infelizmente muitos deles exigem respeito, mas não respeitam.

  4. Fábio Porchat, você só é macho zombando de cristãos, porque vocês do Porta dos Fundos, não faz um filme, ZOMBANDO de Maomé e dos mulçumanos? Tem medo de perder a cabeça literalmente? Machos de aráque.

  5. O Porta dos Fundos, deve de fato estar no fundo de qualquer buraco, a faltas de respeito ecoa quando alguém que deve ter sido criado por um padrasto, que fazia com que ele bebesse todynho vencido.

  6. DEUS: JA DEIXOU BEM CLARO NA BIBLIA, A Bíblia condena a homossexualidade como um pecado. Olhemos para o que ela diz.

    Levítico 18:22 “Não te deitarás com varão, como se fosse mulher; é abominação”.

    Levítico 20:13, “Se um homem se deitar com outro homem, como se fosse com mulher, ambos terão praticado abominação; certamente serão mortos; o seu sangue será sobre eles”.

    1 Coríntios 6:9-10, “Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbedos, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus”.

    Romanos 1:26-28, “Pelo que Deus os entregou a paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural no que é contrário à natureza; semelhantemente, também os varões, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para como os outros, varão com varão, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a devida recompensa do seu erro. E assim como eles rejeitaram o conhecimento de Deus, Deus, por sua vez, os entregou a um sentimento depravado, para fazerem coisas que não convêm”.

    A homossexualidade é claramente condenada pela Bíblia. Ela vai contra a ordem estabelecida por Deus. Ele criou Adão e então fez uma mulher. Isto é o que Deus ordenou e é o que é correto. Diferente de outros pecados, a homossexualidade tem um julgamento severo administrado pelo próprio Deus. Este julgamento é simples: eles [os praticantes de tal pecado] são entregues às suas paixões. Isto significa que é permitido que seus corações sejam endurecidos pelos seus pecados (Romanos 1:18ss). Como resultado, eles não podem mais ver o erro que estão fazendo. Sem uma consciência de sua iniqüidade, não haverá arrependimento e confiança em Jesus. Sem Jesus, eles não terão perdão. Sem perdão, não há salvação.

  7. Penso que o respeito tem que existir, apartir do momento que fere o meu espaço, pensamento e minha fé. Então exijo que respeite não só a mim de, mas todos aqueles que acreditam em algo superior a nós, cristão.

  8. O Brasil dá provas de que é um país totalitário, comandado por um escalão nitidamente autoritário, oligárquico, ditador – quando busca de todas as formas calar a Liberdade de Expressão na Arte, na Filosofia, na Cultura, nas Ciências Humanas, no Ativismo Político, nas Causas Humanitárias e Ecológicas, etc!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorProjeto pioneiro em Mato Grosso reúne produtores do Bioma Pantanal
Próximo artigoFim da Linha