Embaixada chinesa faz ameaças após fala de Eduardo Bolsonaro

Pelo Twitter, Eduardo afirmou que a China poderia usar tecnologia 5G para espionar usuários

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Na noite desta terça-feira (24), a embaixada chinesa no Brasil divulgou uma nota de repúdio contra o deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro. A nota diz que Eduardo teria acusado a China de usar a tecnologia 5G para espionagem e que a fala do deputado “teria consequências”.

Pelo Twitter, Eduardo Bolsonaro se mostrou desconfiado da tecnologia 5G da china, que poderia estar sendo usada para espionagem. O deputado apagou a publicação das redes sociais.

“Eduardo Bolsonaro e algumas personalidades têm produzido uma série de declarações infames que, além de desrespeitarem os fatos da cooperação sino-brasileira e do mútuo benefício que ela propicia, solapam a atmosfera amistosa entre os dois países e prejudicam a imagem do Brasil”, diz a embaixada.

“Instamos essas personalidades a deixar de seguir a retórica de extrema-direita norte-americana, cessar as desinformações e calúnias sobre a China e evitar ir longe demais no caminho equivocado. Caso contrário, vão arcar com as consequências negativas e carregar a responsabilidade histórica de perturbar a normalidade da parceria China-Brasil”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

  1. So fala besteira. Os brasileiros deveriam fazer uma campanha (Cala boca Eduardo Bolsonaro) O Brasil ja vai ter um problema serio com o novo presidente americano e esse cara criando problema com a China.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorRisco de apagão?
Próximo artigo20% dos mato-grossenses admitem abusar de bebidas alcoólicas