Emanuel retoma Gazeta Municipal em versão digital

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Suspensa na gestão passada sob argumento da redução de custos, o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) anunciou, na tarde desta terça-feira (25), a retomada da Gazeta Municipal, agora na versão digital, como imprensa oficial da capital.

Ele não soube informar os custos de voltar a publicar os atos do executivo municipal em portal próprio, mas afirmou que Cuiabá, como capital, não pode ficar apenas com publicidade paralela, por meio de parcerias. “Não obstante ser um instrumento importante, nós, como capital, temos a maior máquina pública, precisamos ter nossa própria estrutura em nome transparência, lisura e economicidade”, declarou.

Os atos oficiais da prefeitura estavam sendo publicados na imprensa oficial do Tribunal de Contas do Estado, existindo ainda a possibilidade de parceria com o Diário Oficial do Estado, vinculado ao governo, e o Diário dos Municípios, sob a Associação Mato-grossense dos Municípios.

“A capital tem que dar exemplo de transparência, organização, bom e leal funcionamento da máquina pública. A fiscalização continua da mesma forma”, garantiu.

Dentre as publicações oficiais estão as razões de afastamento dos servidores ativos por motivos de férias, licenças, contratação, exoneração e demais informações pertinentes à gestão. As publicações do passado estarão disponíveis no formato digital.

A Gazeta Municipal foi criada em 1963 e funcionou nos períodos de 1967 a 1975, durante o primeiro mandato do então prefeito Frederico Campos. Passou por uma lacuna de 15 anos, voltando com o novo mandato do mesmo prefeito, em 1990. Foi paralisada novamente e em 2013 passou a circular no site do Tribunal de Contas.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBombeiros comemoram 20 anos de turma com doação de sangue
Próximo artigoMarrafon diz que Seduc aplicou todos os recursos do Fundeb

O LIVRE ADS