Emanuel Pinheiro libera horário do comércio em Cuiabá; servidores voltam ao presencial

Novo decreto altera também o horário do toque de recolher e passa a vigorar nesta sexta-feira (14)

Foto: Ednilson Aguiar/O Livre

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), alterou o horário de funcionamento das atividades comerciais em Cuiabá. Seguindo o novo decreto, que vale a partir desta sexta-feira (14), o comércio pode funcionar de segunda a sábado entre 8h e 18h.

Pinheiro também determinou que os servidores públicos municipais voltem a exercer as suas atividades de forma presencial. A ordem não se aplica aos servidores públicos municipais do grupo de risco. Estes seguirão em teletrabalho até o dia 31 de maio de 2021

As determinações consta no decreto 8.430/2021, que também altera o horário do toque de recolher. O novo horário passa a ser de 1h às 5h, de segunda-feira à domingo.

A adoção das novas medidas, segundo Pinheiro, “atende necessidade de compatibilização das medidas de preservação da vida.

Outras atividades

O novo decreto estabelece horários para os outras atividades econômicas. Supermercados, mercados, mercearias, distribuidoras de bebidas e congêneres observarão o horário de funcionamento de segunda feira à domingo, inclusive feriados, das 6h às 0h.

Já as  atividades econômicas de restaurantes e congêneres, inclusive aquelas exercidas no interior dos shoppings centers, funcionarão observando o horário de atendimento ao público de segunda-feira à domingo, inclusive feriados, das 9h às 0h.

Ainda é previsto que as atividades econômicas de padarias, açougues, lanchonetes e congêneres, funcionarão observando o horário de atendimento ao público de segunda-feira à domingo, inclusive feriados, das 6h às 22h.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLadrões que marcavam encontro para assaltar garotas de programa são presos
Próximo artigoVenda de imóveis cresce 47% no primeiro trimestre em Cuiabá