Emanuel pede autorização dos vereadores para contrair empréstimo de R$ 400 milhões

Recurso, se aprovado, deverá ser usado para as comemorações dos 300 anos da Capital

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, encaminhou para a Câmara Municipal um projeto de lei que busca autorização para um empréstimo milionário. Conforme o chefe do Executivo, o montante deverá ser aplicado na realização de todos os projetos do programa “Cuiabá 300 anos”. A prefeitura, porém, informou que Emanuel deverá se manifestar sobre o pedido apenas se o projeto for aprovado pelos vereadores.

Na mensagem enviada, o chefe do Executivo pede que a Câmara autorize uma contratação de operação de crédito externo no valor de US$ 110 milhões de dólares, o que, na conversão, se equivaleria a cerca de R$ 425 milhões. O crédito, se aprovado, deverá ser financiado junto à Corporação Andina de Fomento (CAF).

O texto prevê ainda que o pagamento terá recursos do Governo Federal, que são enviados obrigatoriamente aos municípios, como garantia. Não é informado, porém, quais obras devem receber o recurso pleiteado.

Entretanto, conforme a assessoria da Prefeitura, o montante deverá ser usado para cobrir as despesas de todos os projetos do programa “Cuiabá 300 anos”, que, entre outros, prevê a construção de um restaurante giratório no Morro da Luz, revitalização do Mercado do Porto, Orla do Porto, Caminho das Igrejas e a criação de novos parques.

Na Câmara dos Vereadores, esperava-se que a mensagem fosse votada na manhã desta quarta-feira (19), em sessão extraordinária. No entanto, a informação é de que o projeto que foi enviado estava “errado” e que um novo documento deverá ser encaminhado. Com isso, a matéria sequer foi analisada.

Após o novo documento, o pedido de empréstimo deverá ser votado pelos vereadores em sessão na pauta de quinta-feira (20).

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS