Emanuel descarta criar barreira sanitária entre Cuiabá e Várzea Grande

Prefeito diz que irá procurar a prefeita Lucimar Campos para combinar medidas preventivas que mantenham as regras sanitárias

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

O prefeito Emanuel Pinheiro disse que não irá adotar a medida de barreira sanitária entre Cuiabá e Várzea Grande por causa do maior fluxo de trânsito entre as duas cidades desde a semana passada. 

Contudo, vê que as duas cidades devem ter ações sintonizadas para gerar efeito a prevenção ao coronavírus. A possibilidade de barreira foi descartada durante reunião do Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus, nessa segunda-feira (13). 

“Respeitamos a autonomia de cada município. Porém, Cuiabá e Várzea Grande vivem uma situação onde o fluxo de pessoas entre as duas cidades é constante. Então, vou contactar a prefeita [Lucimar Campos] e levar algumas alternativas para ela”, disse. 

O fluxo de tráfego mais intenso ocorreu após a prefeita Lucimar Campos liberar retomada das atividades para 50% do comércio. A cidade vizinha tornou-se opção para ações do comércio que estão barradas pelo decreto de isolamento social na Capital. 

O prefeito tem sido pressionado, com mais intensidade, para que sejam adotadas medidas alternativas para a reabertura do comércio, com horários diferenciados e regras sanitárias de higienização. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorIdoso é preso por atuar como dentista sem ter formação
Próximo artigoLadrões invadem mercado em Cuiabá e furtam R$ 35 mil e garrafas de whisky