Emanuel anuncia vacina em Cuiabá a partir do dia 20

Governo federal estima liberar Coronavac até domingo após aval da Anvisa

(Foto: Luiz Alves/Prefeitura de Cuiabá)

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) anunciou que, em Cuiabá, a vacinação contra o coronavírus (covid-19) está programada para começar no dia 20 deste mês.

“Inicialmente, serão profissionais da saúde e grupos de risco, como os idosos, acima de 60 anos”, disse. A declaração foi dada nesta quinta-feira (14), durante entrevista à TV Centro América.

Emanuel afirmou que a data da vacinação foi definida a partir de uma reunião dos prefeitos das Capitais com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, na manhã desta quinta-feira (14).

No entanto, ainda é aguardado pelos Estados e municípios a liberação de uma vacina pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

A Coronavac é produzida em São Paulo pelo Instituto Butantã em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

O governo federal ainda trabalha para obter vacinas da Índia e liberar a Sputnik, de origem russa, que detém eficácia de 91,4%.

O prefeito informou também que a campanha nacional de imunização contará com 8 milhões de doses na primeira etapa, sendo 6 milhões de doses fabricadas pelo Instituto Butantã (Coronavac) e 2 milhões pela Fiocruz (vacina de Oxford).

A previsão é de que 30 milhões de doses sejam liberadas em fevereiro e 40 milhões de doses entre março e abril, para todo o Brasil. A distribuição aos estados e municípios será proporcional à população.

Seringas e agulhas

Com relação aos insumos necessários à aplicação da vacina, Emanuel Pinheiro afirmou que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, tranquilizou os prefeitos em relação a isso.

“As seringas estão garantidas pelo Ministério da Saúde. O Ministério da Saúde vai assegurar para o Brasil inteiro. O ministro nos tranquilizou que a produção e aquisição está toda centralizada no Governo Federal e que essa não é uma preocupação, que o governo federal está pronto para amparar estados e municípios na distribuição de seringas para que a campanha não sofra nenhum revés em virtude disso”.

Logística

Ao final da reunião com o ministro, o prefeito se reuniu com a equipe da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), comandada pela secretária Ozenira Félix, e da Vigilância Epidemiológica, para definir a logística da campanha de imunização da Covid-19.

“Nós vamos, neste primeiro momento, centralizar, ter um ponto central, que está sendo definido, e teremos um ponto em cada região da cidade, tendo como apoio a estrutura já existente na rede municipal de saúde. Neste final de semana, no mais tardar segunda-feira, iremos anunciar com antecedência toda a estrutura que irá atender desde a primeira fase, com grupos definidos, até a velocidade maior, ao longo dos meses”, revelou.

“O que eu posso garantir é que Cuiabá está se preparando nos últimos detalhes para dar toda a segurança e atendimento à população cuiabana com sucesso, na campanha municipal de imunização da Covid-19”,concluiu.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEscolas de Cuiabá devem retomar aulas presenciais no dia 1º de fevereiro
Próximo artigoLady Gaga vai cantar o hino americano na posse de Joe Biden