Em tom de campanha, Pinheiro diz que sofreu “armação” e fala em expor “inimigos”

Prefeito concedeu a primeira coletiva após confirmação da pré-candidatura a novo mandato e lembrou de episódios polêmicos sobre corrupção

(Foto: Reprodução/Luiz Alves/ Prefeitura de Cuiabá)

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) disse nesta quarta-feira (23) que o chefe de gabinete do ex-governador Silval Barbosa, Silvio Correa, “armou” o vídeo de pagamento de suposta propina para se livrar de dívida com o publicitário Popó Pinheiro, irmão do prefeito. 

“Não podia falar antes porque [o processo] estava em segredo. Mas, o Ministério Público Federal já afirmou em relatório que o Silvio Correa devia o Popó e que não há nenhuma prova de que cometi algum crime. Foi no desespero de se livrar dos crimes confessos que ele armou esse vídeo”, disse. 

Na primeira entrevista coletiva oficial, virtual, após a confirmação da pré-candidatura à reeleição, Pinheiro falou em tom de campanha e em “inimigos”, que, segundo ele, serão expostos. 

Em mais de uma hora no ar em rede social, o prefeito relembrou, além do caso do dinheiro no paletó, o episódio de suposta intervenção do governo em investigação da Delegacia de Crimes Fazendários (Defaz) em 2019, relacionado a uma apuração na Comissão de Ética e Decoro na Câmara dos Vereadores. 

“Já se passaram nove meses e até agora não houve nenhuma resposta ao meu encaminhamento oficial à Assembleia Legislativa para investigar essa informação que recebi de fontes oficiais, seguras. Levei o assunto para a executiva nacional do meu partido e medidas sérias serão tomadas nos próximos dias”, afirmou. 

O prefeito ainda usou a entrevista para citar as obras lançadas por ele em três anos e meio de gestão e as ligou ao discurso de novo mandato, mencionando “que irá pedir novamente os votos dos cuiabanos”. 

“Eu não tenho inimigo nenhum, os outros que veem em mim um inimigo. Desde o início [da gestão] nós vínhamos falando que queriam nos atacar, e agora eu vou mostrar quem não fez nada e ainda luta contra Cuiabá. O que vou fazer é pedir o voto de vocês, cuiabanos”, disse. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSuplente, Campos declara patrimônio de R$ 18,3 milhões
Próximo artigoUnanimidade: por 69 a 0, Alerj aprova pedido de impeachment de Witzel