Em reunião no Mercosul, Bolsonaro defende combate à inflação

O presidente reforçou que o combate à inflação causada pela pandemia deve ser a prioridade do bloco

Presidente da República, Jair Bolsonaro, participa da cerimônia de cumprimento aos Oficiais Generais promovidos

O presidente Jair Bolsonaro afirmou durante a reunião do Mercosul que acredita que o combate à inflação deve ser a prioridade do Bloco. A reunião aconteceu nesta sexta-feira (17), reunindo os chefes de Estado.

De acordo com Bolsonaro, a redução da inflação trará benefícios para toda a população.

“Seguimos acreditando que essa redução beneficiará nossos setores privados e nossos cidadãos”, salientou. “Por essa razão, o tema seguirá sendo prioritário em nossa agenda”, afirmou.

Inflação no Brasil

De acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, a inflação deve encerrar este ano em 10,2%, considerando a taxa básica de juros em 9,25% ao ano e o câmbio partindo de R$ 5,65, segundo o Banco Central.

É uma das maiores taxas dos últimos anos, devido as medidas adotadas para tentar combater a pandemia de coronavírus.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFim do embargo chinês deve aliviar os preços da carne bovina no balcão
Próximo artigoUnidade do Fort Atacadista reabre as portas após celebrar acordo com MP