|domingo, 19 agosto 2018
(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Em recurso contra cassação, Medeiros diz que Fiúza é político inexpressivo

O senador cassado José Medeiros entrou com recurso no Tribunal Regional Eleitoral

352
COMPARTILHECOMPARTILHE

O senador cassado José Medeiros (PODE) entrou com recurso junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para suspender a decisão que cassou seu mandato sob acusação de fraude na ata do registro de candidatura. Caso seja acatado, o empresário Paulo Fiúza (SD), que já recebeu o diploma de primeiro suplente, não deve ser empossado no Senado.

Além de argumentar que decisão viola jurisprudência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a defesa de Medeiros, sob o advogado Zaid Arbid, alega que Medeiros nunca concordou em ser segundo suplente, ficando atrás na linha sucessória de outro candidato sem “nenhuma expressão eleitoral”, no caso, Paulo Fiúza.

“José Medeiros somente aceitaria concorrer como primeiro suplente, no lugar do candidato que houvera renunciado, Zeca Viana, pois não emprestaria seu capital político a candidato que ‘definhava nas pesquisas’ para se tornar segundo suplente”, sustentou a defesa em trecho do recurso.

No recurso, o jurista também nega qualquer fraude na ata referente ao registro da chapa encabeçada pelo governador Pedro Taques (PSDB) nas eleições 2010 e pede a suspensão da inelegibilidade imposta ao senador para permitir que possa disputar as eleições deste ano, nas quais pretende ser candidato a deputado federal.

“A análise dos autos revela que não houve nenhuma fraude que atraía o cabimento a ação, pois a designação da ordem da suplência foi algo definido e ajustado nas articulações políticas próprias do momento da substituição do candidato a primeiro suplente que renunciou para concorrer a Deputado Estadual”, alega a defesa.

Além disso, Zaid Arbid sustenta que Paulo Fiúza foi negligente, uma vez que não teria agido corretamente ao requerer junto ao grupo político a alteração de segundo para primeiro suplente.

Entenda o caso

O pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) cassou o mandato de José Medeiros, por unanimidade, por fraude na ata do registro de candidatura da chapa encabeçada pelo então candidato a senador nas eleições 2010, Pedro Taques (PSDB). Embora tenha entendido que a ata foi fraudada, a Justiça Eleitoral poupou o restante da chapa e determinou a posse de Fiúza no Senado.

O caso começou ainda em 2010, com a substituição dos suplentes de Pedro Taques naquela disputa ao Senado. Inicialmente, Zeca Viana (PDT) vinha como primeiro suplente e Paulo Fiúza como segundo.

Viana, entretanto, desistiu da suplência para disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa, para qual foi eleito. Com isso, Fiúza teria subido para a primeira suplência e Medeiros sido inserido na segunda.

A fraude, segundo o TRE, ocorreu na inversão dessa ordem, que fez com que Medeiros assumisse a vaga de primeiro suplente e, consequentemente, a titularidade do mandato deixado por Taques em 2015, quando tomou posse como governador do Estado.

Em 2014, a ação foi extinta sem resolução de mérito. Interposto recurso especial, subiu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que em 2017 a devolveu para o TRE.

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

Please enter your name here
Please enter your comment!

DESTAQUES

Bairro Cuiabá História Municípios Policia
Estudante se sensibiliza e vende brownies para comprar cadeira de rodas a adolescente com paralisia cerebral
Bombeiros não liberam Rock Arena e público é barrado na entrada do evento; veja vídeo
MD: Droga sintética tema de música é apreendida pela primeira vez em Sinop
Assembléia Legislativa Câmara Municipal Eleições 2018 Governo Judiciário Partidos Prefeitura
Personagens inusitados e nomes curiosos: as figuras carimbadas de toda eleição
População de MT vai poder escolher entre 519 candidatos nas eleições deste ano
Carreta carregada de cerveja tomba e carga é saqueada em Sorriso
Agricultura Agropecuária Economia Agrícola Indicadores Agrícolas Pecuária Tecnologia Agrícola
Fazenda que produz mais de 37 mil litros de leite por dia atrai atenção dos mato-grossenses
Vendas de carne bovina crescem 11% e somam US$ 3,5 bilhões
Fazendeiros que desmataram 242 hectares terão que pagar R$ 150 mil
Artes Cênicas Artes Plásticas Artesanato Cinema Comportamento Cultura Popular Gastronomia LIteratura Música
Duelo estadual de MCs terá seletivas nas batalhas de Cuiabá e VG até outubro; confira datas
Shows internacionais invadem o gramado da Arena Pantanal em Cuiabá
Rede que conecta pensadores sobre mundo contemporâneo será lançada na UFMT
Corrupção Economia Eleições Estados Política
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 27 milhões na quarta-feira
Governo procura 67 pessoas para pagar indenização por trabalho escravo
Decreto proíbe cobrança por cadeira de roda em viagem rodoviária
Concurso Dicas Estágio Vagas de Emprego no Mato Grosso
Por R$ 23 mil, Tribunal de Justiça de Mato Grosso lança concurso para magistratura
Sejudh abre concurso para agentes penitenciários com salários de até R$ 3 mil
Sine Municipal oferece 78 novas oportunidades para quem deseja retornar ao mercado de trabalho
X