Em palestra na capital, Cortella aponta caminhos “para que cada um cultive a própria sorte”

Cortella é um dos pensadores contemporâneos mais celebrados no Brasil

Já estão abertas as inscrições para palestra com o filósofo Mario Sergio Cortella, que ocorre no dia 10 de julho, em Cuiabá. Autor de 38 livros, ele é um dos pensadores contemporâneos mais celebrados no Brasil.

Com conteúdo motivacional, o evento será realizado no auditório do Hotel Fazenda Mato Grosso, a partir das 20h. A palestra tem previsão de encerramento às 21h30 e logo depois, haverá sessão de fotos, autógrafos e venda de livros do autor. Ingressos do primeiro lote serão vendidos até 1º de julho, por R$ 120,00.

Titulada “Superar, Inovar & Transformar. A Sorte Segue a Coragem”, a palestra traz em sua primeira parte, uma reflexão com abordagens profundas como: “Os tempos são, de fato, turbulentos e as mudanças velozes; nessa circunstância, não se prepara alguém para ir a algum lugar, mas para que ele tenha condições de ir. Não se tem clareza em saber que rumo vai tomar o processo produtivo – você não vê todas as tendências, mas pode deixar a pessoa em estado de prontidão para que ela não se sinta indefesa ou surpreendida por uma mudança de rota”, consta na sinopse do evento.

Já na segunda parte, o palestrante toma como ponto de partidas, justificativas usadas para justificar o insucesso. “- Eu tento, tento e não funciona; – não tenho sorte; – não dou pro negócio; – por mais que eu ande, não saio do lugar; – não fico fazendo marketing pessoal”.

É aí que o professor Cortella, orienta os presentes, afirmando que não se pode atribuir o sucesso ou o fracasso a forças externas. Ele aponta caminhos para que cada um cultive a própria sorte.

Mais informações sobre venda de ingressos? Clique aqui!

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSite publica mensagens atribuídas a Moro e à força-tarefa da Lava Jato
Próximo artigo“Heraldo morreu e nasceu Afrodite”; caminhoneira trans de MT é destaque da Shell