Em MT, Rodrigo Maia cita proximidade com o agro e defende nova concessão da 163

Presidenciável considera natural popularidade de Bolsonaro e diz que falta muito tempo para as eleições

(Foto: Mayla Miranda/O Livre)

Mayla Miranda e Laíse Lucatelli

O presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu mudanças na lei de concessões para dar mais segurança jurídica aos investidores e, assim, viabilizar obras de infraestrutura e logística. Segundo o deputado, que é pré-candidato a presidente da República, com uma nova legislação poderia ser possível trocar a concessionária das obras de duplicação da BR-163, hoje sob responsabilidade da Rota do Oeste.

“O governo federal tem que encaminhar um projeto de lei que garanta segurança jurídica. Se necessário, tirar a atual concessão e colocar outra que tenha melhores condições de acelerar a duplicação e sinalização da estrada”, comentou, durante evento do Show Safra, em Lucas do Rio Verde, nesta sexta-feira (23).

Ele disse que a iniciativa privada tem dificuldades em concretizar investimentos em logística em função do excesso de burocracia, que afugenta os investidores – em especial, os de fora do país. “A gente precisa de um Brasil menos burocrático e com mais segurança jurídica para que o setor privado faça esses investimentos. O Brasil só não tem as ferrovias Ferrogrão e Fico, ou a BR-163 duplicada, porque há uma insegurança muito grande para investidores. O Brasil não tem servido aos seus cidadãos, mas à sua própria burocracia”, criticou.

Apesar de não ter histórico de militância pelo setor do agronegócio, Rodrigo Maia disse que sempre foi próximo de representantes do setor, como o ex-senador Jonas Pinheiro (DEM-MT), falecido em 2008, e o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO).

“Eu sempre fui próximo, porque sempre fui do PFL e os grandes quadros o PFL sempre foram do agronegócio. Desde que virei deputado em 1998 minha relação sempre foi mais forte com os parlamentares do agronegócio. Eu não conheço todas as regiões do agronegócio, mas conheço os problemas, os conflitos e inclusive tenho ajudado a construir soluções, principalmente como presidente da Câmara”, afirmou.

Ele disse que considera natural o amplo apoio que seu virtual adversário Jair Bolsonaro (PSC-RJ) tem conseguido entre os produtores rurais em Mato Grosso. “O Bolsonaro usa muito bem as redes sociais e se colocou antes. Ao longo do tempo a sociedade vai começar a buscar mais informações sobre os projetos e o que cada um pensa sobre o Brasil para começar a formar opinião. Ainda faltam muitos meses para a eleição”, observou.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEx-vereador João Emanuel está a duas decisões de sair da prisão
Próximo artigoRacha no DEM

O LIVRE ADS