Em momento oportuno

Pedro Taques quer e vai falar sobre grampos, mas não agora

Ex-governador Pedro Taques (Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O ex-governador de Mato Grosso Pedro Taques vai ter atendido o desejo de ser ouvido pela força-tarefa que investiga a Grampolândia Pantaneira. Mas não agora.

Nesta terça-feira (29), a delegada Ana Cristina Feldner assegurou que todos os que foram citados em depoimentos sobre o caso serão ouvidos. Feldner divide o comando das investigações com a delegada Jannira Laranjeira.

Em ocasiões anteriores, o ex-governador afirmou que pediu formalmente para ser ouvido sobre os grampos. Ele foi apontado por coronéis da PM como o mandante do esquema.

“A investigação tem uma dinâmica. Todas as pessoas citadas serão ouvidas, não quando as pessoas querem, mas quando a investigação diz que é o momento oportuno. As oitivas são colhidas conforme a necessidade, oportunidade e conveniência da investigação”, declarou Ana Cristina.

Segundo a defesa do ex-governador, a expectativa é de que ele seja o último a depor sobre o caso.

A força-tarefa da Grampolândia conduz, hoje, oito investigações e não tem prazo para encerrá-las.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOito em cada 10 crianças yanomami têm desnutrição crônica, aponta estudo
Próximo artigoMEC assina protocolo por mais salas de cinema acessíveis