Em meio à pandemia, mortes por dengue em MT aumentam 325%

Em 2019, quatro óbitos foram registrados em todo o Estado. Em 2020, esse foi o número de vítimas fatais só em Sinop

(Foto: Pixabay)

Em 2020, Mato Grosso registrou 17 mortes por dengue em todo o Estado. Em comparação com 2019, a alta de óbitos é de 325%, um aumento que preocupa a Secretaria de Estado de Saúde (SES), que classifica o risco sobre a doença como alto.

Ao todo, foram confirmados 30.050 casos de dengue ao longo do ano passado. Desses, 48 foram considerados graves.

“Tudo isso se justifica pela situação que estamos vivendo. As pessoas adoecem e buscam as unidades de saúde para que se faça um diagnóstico clínico do que esteja sendo acometida”, explicou a técnica da Vigilância Sanitária de Cuiabá Alessandra Carvalho.

Entre os municípios com mais de 100 mil habitantes, Cuiabá lidera o ranking, com o maior número de casos. Foram 937 registros. Na Capital, a incidência da doença foi de 158 casos a cada 100 mil habitantes. Apesar disso, o município não teve mortes causadas pela dengue.

Também aparecem na relação Rondonópolis, Várzea Grande e Sinop.

Na região Norte de Mato Grosso, Sinop teve o maior número de morte: quatro ao longo de 2020. O número é o mesmo de óbitos registrados em todo o Estado no ano anterior.

LEIA TAMBÉM

Em 2021, até agora, nenhum óbito foi registrado. Os dados parciais do governo de Mato Grosso apontam 380 casos confirmados em pouco mais de um mês. A média é de quase 11 casos por dia até o dia 4 de fevereiro.

Os números, contudo, devem subir, tendo em vista que alguns municípios ainda não informaram os dados.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMãe do empresário Luciano Hang morre aos 82 anos
Próximo artigoVLT: Emanuel defende que mudança seja decida via plesbicito